3 de jul de 2014

ÚLTIMAS DO BLOG

CONSIGNADO I

Prefeito entregou a carta margem do funcionário Francinaldo Araújo
Começou a entrega, nesta terça-feira (01), na Câmara Municipal de Poço Branco, das “cartas margem” a cada funcionário da Prefeitura de Poço Branco interessado em realizar o “empréstimo consignado”. Segundo o que foi repassado ao Blog, três bancos foram habilitados para oferecer os créditos aos funcionários efetivos e contratados da Prefeitura: Bradesco, Banco do Brasil e Caixa Econômica Federal.

Vereador Alexandre (PROS) entregou a carta a Reinaldo Lucas
A partir da quarta-feira (02), a três instituições estão aptas a fazer o consignado. Cada funcionário terá a oportunidade de buscar a opção que mais lhe convier, considerando as taxas de juros, o número de parcelas e o valor do empréstimo. Os funcionários poderão obter outras informações em cada banco, como outras possíveis taxas embutidas, seguros e possibilidades de negociação. É importante ressaltar que cada empregado deveria procurar analisar as três opções e não contratar o empréstimo sem negociar com cada uma das instituições bancárias.

Vereadora Ana Cristina (PR) entregou a carta a Mano Rocha
O Bradesco estar recebendo os funcionários em seu posto avançado, localizado na Rua 21 de Abril, no centro comercial. O Banco do Brasil atenderá os funcionários na agência dos Correios local e a Caixa Econômica receberá os interessados na Câmara Municipal, todos em horário bancário (das 10h às 16h).

Vereadora Fernanda (PROS) entregou a carta a Anselmo Araújo
Os representantes de cada um dos bancos habilitados foram ouvidos pelos funcionários que compareceram à Câmara Municipal, nesta terça-feira (01). Em suas falas, cada um deles expôs as condições e normas dos bancos que representam. E deixaram claro que a margem determinada pela Prefeitura não significa tudo. O histórico financeiro de cada empregado será considerado para a liberação dos créditos, inclusive, considerando consultas a órgãos de proteção ao crédito (como SPC e Serasa).

Fala do prefeito
Em sua fala aos presentes, o prefeito do município, Maurício Menezes, agradeceu a sensibilidade dos seis vereadores que apoiaram aquele acontecimento e tratou de desmentir alguns boatos que fizeram desse processo uma bandeira politiqueira para alguns de seus adversários políticos. Maurício ressaltou que, em nenhum momento, afirmou publicamente que não daria esta opção aos funcionários municipais. Afirmou que, numa única ocasião, comentou com algumas pessoas que a Prefeitura teria a opção de não autorizar o consignado, mas que jamais iria privar a todos (inclusive a seus correligionários) de um direito amparado legalmente (Lei 10.820, de 17/12/2003).

Ante quaisquer situações ou posições os funcionários desejavam apenas um direito
O prefeito destacou que a atual administração realizou estudo da saúde financeira de cada funcionário que concluiu, em ocasião anterior, a existência de vários deles com pequena margem ou sem nenhuma - a ponto do valor do consignado não atender as suas necessidades. O prefeito revelou que uma contrapartida foi realmente solicitada aos bancos (visando a reestruturação do antigo Fórum em uma nova Prefeitura), mas ela somente seria possível se apenas um banco concorresse. E ainda que travou grande batalha para convencer as três instituições bancárias a participar do processo. A intenção maior da Prefeitura era evitar que os funcionários ficassem “à mercê” de um banco apenas, evitando a aplicação de taxas e condições monopolizadas e abusivas. Segundo o prefeito, o resto da boataria em torno do consignado não passou de jogo de cena, com intenções de paralisar a administração municipal e tirar proveitos eleitoreiros.

CONSIGNADO II


Nesta quarta-feira (02), pela manhã, era grande a movimentação de funcionários na Câmara Municipal e nos outros locais determinados para que os funcionários municipais buscassem informações ou procedessem com a contratação dos empréstimos consignados. A Casa Lotérica, situada no comércio local, também está apta a realizar os empréstimos em seu horário de expediente. O proprietário da Loteria, Roberto Medeiros, informou ao Blog que oferecerá as mesmas condições da Caixa Econômica Federal. E atenderá os interessados, inclusive, durante a noite em sua residência.

VIOLÊNCIA E MORTE

Foto: divulgada em uma rede social
Por volta das 13h, desta quarta-feira (02), o menor conhecido como Nêgo, 15 anos, perdeu a vida de forma trágica. As informações iniciais são de que o menor teria sofrido um atentado ou sofrido um acidente doméstico, um tiro de espingarda, que o atingiu na boca e lhe tirou a vida. O episódio aconteceu na comunidade Lagoa da Jurema.

Segundo populares informaram ao Blog, dois jovens, dentre eles a vítima, teriam saído para caçar armados com espingardas artesanais, conhecidas como “de soca”. Ao retornarem, já em casa, um tiro teria sido disparado, fazendo alguns trabalhadores da região ouvirem o estampido. Minutos depois, um menor teria chegado a uma Casa de Farinha, em total desespero, pedindo para ajudar a socorrer a vítima.

Após constatada a morte do menor, já no Hospital Municipal Manoel Targino Sobrinho (HMMTS), o Itep teria sido acionado, mas não compareceu ao local alegando que o corpo teria sido retirado da cena do crime, modificando-a e prejudicando qualquer investigação. A equipe do HMMTS comunicou o óbito a Polícia Militar e acionou uma funerária local para levar o corpo da vítima ao Itep para ser necropsiado.

Nenhum comentário: