29 de set de 2012

ELEIÇÕES 2012

TRANSPORTE GRATUITO 

Para conhecimento da coletividade, segue o quadro geral de percursos e horários para o transporte gratuito de eleitores nas Eleições 2012, conforme a Portaria nº 08/2012, editada pela 62ª Zona Eleitoral - Poço Branco.

Clique na figura para ampliar

Com informações do Sr. João Batista Leão
Chefe do Cartório Eleitoral de Poço Branco-RN
 

26 de set de 2012

COTIDIANO

FERIDAS

Avenida Manoel Rodrigues
Em tempo de eleição municipal é raro se ouvir outro assunto na cidade que não seja política. Mas essa dedução não tem nada de unânime: há quem acredite que aqui não é mais possível “discutir” o tema sem que haja embates, provocações e até ameaças. Nem mesmo velhos amigos de infância estão conseguindo se habituar a esse tão amistoso clima que os candidatos e suas estratégias de marqueting conseguem criar – mesmo que nem sempre tenham essa intenção.

Ao ouvir de um poço-branquense nato dizer: “estou decepcionado com o que a política vem fazendo com algumas pessoas de Poço Branco. Sei que nem todo mundo age assim, mas tenho visto amigos quase se odiando por causa dessa eleição. Onde está a cabeça desse povo? Há uns dias atrás procurei dois amigos para tomar umas, como sempre faço quando estou em Poço Branco. Um deles disse que não poderia beber com o outro amigo porque pegava mal pra ele, pois os candidatos que ele apoia poderiam ver os dois juntos e achar que ele estava pulando de lado”, percebemos que há sérios motivos para se preocupar.

O maior problema dessa celeuma não está na rivalidade entre lados opostos, até porque isso sempre ocorreu. A diferença do passado é que algumas pessoas se comportam politicamente como se estivessem defendendo as próprias causas e não as causas de políticos, suas famílias e demais agregados. É uma pena que tantos não se mobilizem por outras causas, não vistam camisas por outros ideais e direitos que ainda têm a conquistar. E o pior: as feridas abertas hoje não têm prazo para cicatrizarem.

OS QUE NÃO CONTAM

No final, eles são a mesma coisa?
A imprensa não se interessa tanto e a divulgação desse assunto acaba não sendo explorada o quanto deveria. Em geral, ela acontece apenas nos períodos eleitorais e, depois, sua discussão se perde e cai no esquecimento. Estamos falando dos votos não válidos: abstenções, nulos e brancos.

De tão comuns, os votos brancos e nulos são considerados, respectivamente, como votos de protesto e erro proposital (ou não) de digitação. A consequência maior deles para a sociedade é dar às pessoas menos esclarecidas mais força eleitoral. Em um país onde a compra de voto, o voto cabresto e o voto induzido pelo marqueting são comuns, se as pessoas mais conscientes resolverem anular seu voto, o resultado pode ser o pior possível. Quanto mais votos nulos e brancos uma eleição possui, menos legítimo será o governante  por ela eleito.

Já o que leva uma pessoa a não comparecer às urnas não é tão fácil de entender. Tantas abstenções podem significar o desinteresse do eleitor, a dificuldade de locomoção até às urnas e até a ausência daqueles que não são obrigados. Entretanto, a explicação mais aceita remete aos votos transferidos, ou seja, àqueles eleitores que moram numa cidade, conseguem votar em outra e que poucas vezes possuem raízes no município onde votam.

Nas últimas quatro eleições para prefeito (1996, 2000, 2004 e 2008) estes três números sofreram diversas oscilações. Em 1996, aconteceram 885 abstenções, 164 brancos e 266 votos nulos. Quatro anos depois, os votos não válidos computaram 1.027 abstenções, 101 brancos e 353 votos nulos. Em 2004, esses dados chegaram aos menores números da história: 578 abstenções, 580 votos nulos e 91 brancos. Em 2008, os números novamente cresceram: 799 abstenções, 639 votos nulos e 253 brancos.

Eles não contam, mas são votos que decidem qualquer eleição e que elegem e deixam de eleger muitos candidatos a vereador e a prefeito.

19 de set de 2012

TAIPU

PESQUISA EM TAIPU

Resultado da pesquisa no Jornal de Hoje de 14/09/2012
Em Taipu, a divulgação de uma pesquisa registrada no TRE-RN (nº RN–00096) mexeu com os ânimos políticos locais. O candidato Joãozinho Melo, apoiado pelo atual prefeito, Sebastião Ambrósio (Bastinho), saiu na frente na disputa eleitoral. A pesquisa de opinião pública, realizada pela parceria Perfil/Jornal de Hoje, mostrou Joãozinho com 48,75% contra 28,75% de Louvado, na pesquisa estimulada. Na espontânea, Joãozinho lidera com 42% contra 27% do seu adversário. A pesquisa foi realizada entre os dias 5 e 6 de setembro, entrevistando 138 pessoas (34,50%) na sede e 262 (65,50%) nos distritos do município.

Tendo por base a eleição de 2008, que teve três candidatos, o resultado de 2012 teria pouco mais de 86% de votos válidos (equivalente, hoje, a 8.474 votos). Se comparada ao pleito desse ano, a pesquisa daria ao candidato Joãozinho Melo uma vitória por mais de 1.600 votos de maioria. Porém, o resultado da pesquisa deixou de detalhar a tendência de 22,50% dos entrevistados: possíveis votos nulos, brancos e indecisos.

A pesquisa também avaliou os governos Dilma Rousseff, Rosalba Ciarlini e Sebastião Ambrósio. A presidenta do Brasil teve aprovação de 74% dos taipuenses. A governadora Rosalba foi desaprovada por 65% da população de Taipu e o prefeito Bastinho teve avaliação positiva na pesquisa espontânea: aprovação de 69%.

Apesar de atender aos padrões estatísticos formais, os números da pesquisa são contestados pela oposição. “A pesquisa mostra uma realidade bem diferente da que se ver nas ruas. Não sabemos exatamente o número de indecisos ou de votos nulos ou brancos. Só aí pode ter dois mil votos que podem mudar essa eleição. Outra coisa que ainda estamos analisando é se a proporção de entrevistados nas áreas urbana e rural está de acordo com os dados do TRE”, indagou um correligionário da oposição.

Já para os partidários da situação, a pesquisa está correta e mostra a realidade desta eleição. Outro argumento da situação é a aprovação da população quanto ao trabalho da atual administração municipal, o que garante a vitória nas urnas do atual vereador Joãozinho Melo.

Foto de Eliane Cristina – enviada por e-mail.

17 de set de 2012

ELEIÇÕES 2012

DIVULGAÇÃO


Na reta final da campanha, o candidato a vereador, Junior Caju, divulga seu material publicitário para conhecimento do eleitor.
  
COMÍCIO

Palanque na Pouza
O distrito da Pousa, considerado o segundo mais populoso do município, recebeu neste sábado (15) uma grande mobilização política. Os coordenadores da coligação “Poço Branco cada vez melhor” não souberam precisar o público presente, mas informaram ao Blog que o número possivelmente passou dos quatro mil.
 
Prefeito afirmou que sua administração mudou Poço Branco pra melhor
Nos discursos proferidos na noite, os candidatos/oradores destacaram a necessidade da continuidade da atual administração municipal e de políticos com ficha limpa para administrar o município, além de enfatizar o risco que o município correrá se eleger pessoas despreparadas e com outros interesses que não sejam a gestão pública e eficaz.
 
Em Contador, foram contados 192 automóveis - desconsiderando as motos
No comício, a comitiva vermelha confirmou a aceitação dos munícipes da Pouza com a atual administração. Nas casas e na opinião de muitos moradores do lugar, o antigo reduto da oposição ganhou novos ares políticos com a chegada de melhorias naquela comunidade. Elas afirmam que uma administração que cumpre seus compromissos com funcionários e prestadores de serviço já faz algo inédito no município.
 
Trio Prazinho chegando à Pouza
Confira outras fotos do evento político deste sábado.
 
Sebastiana Rocha no Assentamento Uberlândia / Com o casal Dona Milu e Seu Raimundo

Revendo amigas da infância: Marina Pinto (90) e Maria Pureza (71)

Josefa Ferreira (79) com suas netas / Nego de Batu e familiares

Prefeito Maurício com eleitores e recebendo o abraço de uma eleitora

Zal Ângelo, esposa e amigas / Nara Luiza e amigas

Adailton Luiz e amigos / Irmãs Justino

Amigas e amigos da Pouza

Andreza Rocha, Naninha e esposo / Patrícia é 55

Trio 51º, irmãos Amaral / Homenagem ao prefeito Maurício
CRIME

Um crime quebrou a rotina da feira livre do município de Poço Branco, neste domingo (16). Damião Miguel da Silva (30), irmão de Mocinha e Silvan Miguel, foi assassinado a golpes de faca. As informações são do Instituto Técnico e Científico de Polícia (ITEP) que foi até a cidade fazer a remoção do corpo e a perícia.
 
O QUE E O QUE NÃO PODE

No período de campanha e no dia das eleições, há uma série de normas e procedimentos que têm de ser seguidos por eleitores, candidatos a cargos eletivos e cabos eleitorais.
 
INTERNET
Pode
Está autorizado o uso de sites de partidos e candidatos, desde que comunicados à Justiça Eleitoral e hospedados em provedores estabelecidos no Brasil. É permitida também a veiculação de propaganda eleitoral por meio de blogs, sites de relacionamento (Orkut, Facebook, Twitter etc.) e sites de mensagens instantâneas. As propagandas eleitorais veiculadas por e-mail são permitidas, mas devem conter mecanismo que possibilite ao destinatário solicitar seu descadastramento. É permitida ainda a reprodução do jornal impresso na internet, desde que seja feita no sítio do próprio jornal, respeitado integralmente o formato e o conteúdo da versão impressa.

 
Não Pode
Qualquer tipo de propaganda eleitoral paga, propaganda em sites de pessoas jurídicas, com ou sem fins lucrativos, e em sites oficiais ou hospedados por órgãos ou entidades da administração pública. Serão aplicadas aos provedores de conteúdo ou de serviços multimídia as penalidades previstas em lei, caso não cumpram, no prazo estipulado, a determinação da Justiça Eleitoral para cessar a divulgação de propaganda irregular veiculada sob sua responsabilidade, desde que comprovado seu prévio conhecimento.

 
CAMISETAS, CHAVEIROS, BONÉS, CANETAS E BRINDES
 
Pode
A comercialização pelos partidos políticos e coligações, desde que não contenham nome ou número de candidato, nem especificação de cargo em disputa. A restrição vale para qualquer outro material de divulgação institucional.

 
Não Pode
A confecção, utilização ou distribuição realizada por comitê de candidato ou com a sua autorização. Esta vedação vale para quaisquer outros bens ou materiais que possam proporcionar vantagem ao eleitor.
 
COMÍCIOS
 
Pode
Os comícios poderão ser realizados até a meia-noite do dia 5 de outubro. É autorizado o uso de aparelhagem de som fixa. O trio elétrico terá de permanecer parado servindo apenas como suporte para divulgação de jingles e mensagens do candidato.

 
Não Pode
Estão proibidos shows com apresentação, remunerada ou não, de artistas com a finalidade de animação.

 
ALTO-FALANTES OU AMPLIFICADORES DE SOM
Pode
São permitidos desde que respeitadas algumas regras.

 
Não Pode
A menos de 200 metros das sedes de órgãos públicos.

 
CAMINHADA, CARREATA E PASSEATA
 
Pode
Até dia 2 de outubro. É permitida a distribuição de material gráfico e o uso de carro de som que circule pela cidade divulgando jingles ou mensagens de candidatos. É preciso respeitar a distância mínima de 200 metros dos órgãos públicos.

 
Não Pode
Usar a aparelhagem de som para transformar a manifestação em comício.

 
NO DIA DAS ELEIÇÕES
 
É permitida apenas a manifestação individual e silenciosa da preferência do eleitor, revelada pelo uso de bandeiras, broches e adesivos.
 
CAVALETES, BONECOS, CARTAZES E BANDEIRAS MÓVEIS
 
Pode
Ao longo das vias públicas, desde que não dificultem o bom andamento do trânsito de pessoas e veículos.
 
Não Pode
Nos bens cujo uso dependa de cessão ou permissão do poder público, ou que a ele pertençam. São proibidos também nos bens de uso comum (cinemas, clubes, lojas, centros comerciais, templos, ginásios e estádios, ainda que de propriedade privada), inclusive postes de iluminação pública e sinalização de tráfego, viadutos, passarelas, pontes, paradas de ônibus e outros equipamentos urbanos. A proibição vale ainda para árvores e jardins localizados em áreas públicas, muros, cercas e tapumes divisórios. Esta vedação também vale para qualquer outro tipo de propaganda.

 
FAIXAS, PLACAS, CARTAZES, PINTURAS OU INSCRIÇÕES
 
Pode
Apenas em bens particulares, independentemente de autorização da Justiça Eleitoral, observado o limite máximo de 4 metros quadrados.

 
Não Pode
Em troca de dinheiro ou de qualquer tipo de pagamento pelo espaço utilizado. A propaganda deve ser feita espontânea e gratuitamente.

 
DISTRIBUIÇÃO DE FOLHETOS, VOLANTES E OUTROS IMPRESSOS (SANTINHOS)
 
Pode
Até às 22h do dia que antecede as eleições. Não depende da obtenção de licença municipal, nem de autorização da Justiça Eleitoral.
 
Não Pode
Apenas com estampa da propaganda do candidato. Todo material impresso de campanha deverá conter também o número do CNPJ ou o número do CPF do responsável pela confecção, bem como de quem a contratou, e a tiragem. No dia das eleições: é vedada a arregimentação de eleitor ou a propaganda de boca de urna (distribuição de santinhos) e a divulgação de qualquer espécie de propaganda de partidos políticos ou de seus candidatos.
 
OUTDOORS
 
Não Pode
Independentemente do local. A empresa responsável, os partidos, as coligações e os candidatos pagarão multa, caso recorram à propaganda em outdoors.
 
RÁDIO E TELEVISÃO
 
Pode
Apenas para propaganda eleitoral gratuita, veiculada nos 45 dias anteriores à antevéspera das eleições (em 2012, este período corresponderá ao intervalo entre os dias 21 de agosto e 4 de outubro, inclusive).

 
Não Pode
Antes das eleições as emissoras não poderão, em sua programação normal e noticiário, transmitir, ainda que sob a forma de entrevista jornalística, imagens de realização de pesquisa ou qualquer outro tipo de consulta popular de natureza eleitoral em que seja possível identificar o entrevistado ou em que haja manipulação de dados, entre outras vedações.


Fonte: Agência Brasil

15 de set de 2012

ELEIÇÕES

QUINTA BICICLETADA

Apresentado o Trio Prazinho - versão 2012
 
Candidato a vereador Junior Caju participando da Bicicletada
 
5º Bicicletada da Saúde - em 14/09 

PASSEATA DAS MULHERES

Mulheres de bandeiras em punho
A passeata das mulheres de vermelho ganhou as ruas de Poço Branco na última quarta-feira (12) e superou todas as expectativas de público.

Sebastiana, Chiquinha e Dorinha Menezes - por uma Poço Branco cada vez melhor
As mulheres demonstraram, mais uma vez, muita empolgação durante a quinta edição de mais uma mobilização política feminina.

Eleitores demonstrando suas posições e opiniões políticas