30 de abr de 2011

GERAIS

TORNEIO DO TRABALHADOR

Clique na figura acima para ampliar
FESTA


O MATADOURO DE POÇO BRANCO


A interdição do Matadouro Público de Poço Branco (foto), na última quinta-feira (28) não chega ser uma surpresa para quem, de alguma forma, dele depende. Seja consumidor, marchante, funcionário ou apenas morador de suas imediações todos sempre tiveram uma opinião parecida sobre “o novo matadouro”. Desde sua instalação, o prédio jamais conseguiu seguir todas as normas padronizadas para sua operação. Até mesmo quando a estrutura era recente, faltavam equipamentos essenciais ao trabalho de matança dos animais e o manuseio das carnes não seguia normas mínimas de higiene.

Aliás, este último sempre foi o mais preocupante dos itens que levou a interdição do Matadouro de Poço Branco. E não é por menos, pois vai de encontro ao bem mais precioso do ser humano: a saúde. Para piorar esta realidade, próximo ao matadouro também foi instalado um aterro sanitário com a intenção de destinar o lixo doméstico coletado na cidade (ambos sem nenhum tipo de licenciamento). Os dois locais públicos sempre foram alvos de reclamações da população de suas imediações (mostradas por uma matéria do antigo Blog de Poço Branco, em 07/02/2010) e cujo pontapé inicial foi dado pelo advogado Luciano Ribeiro Falcão (Brazil Foudantion Social Advocacia Popular).

Em julho passado, o secretário de infraestrutura de Poço Branco, Francisco José Dantas, afirmou ao Diário de Natal que a fumaça no lixão ocorre porque algumas pessoas queimam o metal cobre (para derreter) e deixam o fogo se alastrar para o restante do lixo. Disse ainda que a prefeitura possui projetos para reformar o matadouro e transferir o lixão, mas não conseguiu recursos para as duas finalidades. Francisco José declarou que a prefeitura enviou projetos relatando as duas situações e com a intenção de firmar parcerias com o Governo Federal, mas ainda não havia obtido uma resposta positiva.

À repórter Andrielle Mendes, Francisco José relatou ainda que o matadouro foi construído fora dos padrões técnicos e que o atual prefeito até pensou em fechá-lo, em 2009, devido às condições precárias encontradas. “Como não havia como fechar, a prefeitura resolveu fazer alguns reparos, comprar equipamentos, mas a estrutura do prédio não comportou a instalação destes equipamentos”, concluiu o secretário.

Na mesma entrevista, o administrador do matadouro, Ruy Gomes Ferreira, reconheceu os problemas e revelou que a situação era ainda pior: “Antes da construção deste matadouro, os bois eram abatidos num local ainda mais precário”. O comerciante João de Louro também foi ouvido pelo Diário de Natal e afirmou que os animais são de fazendas da região e que são vacinados. João de Louro apontou algumas falhas no matadouro e concluiu seu raciocínio dizendo: “Não está no jeito que o Ministério da Agricultura quer, mas também não está defasado”.

Como se ver nesta área, o excesso de burocracia, de regulamentações, a falta de recursos e até questões internas são os principais entraves para a solução desta realidade. Como na maioria dos pequenos municípios, este assunto tem causando polêmica e muitos debates – apesar de poucas ações práticas. A questão já possui um viés de saúde pública e requer soluções para também não prejudicar (de outras maneiras) os consumidores, vendedores e profissionais que sobrevivem da comercialização de carnes.

Apesar de possuir respaldo legal, as denúncias e as interdições não devem ser encaradas apenas como “verdadeiras comemorações”. Não precisam acontecer, mas são apenas os passos normais para consertar o incorreto, o injusto ou o ilegal – desde que não sejam puramente vazias, eleitoreiras, infundadas, irresponsáveis ou até irregulares. É o que diz o bom senso.

25 de abr de 2011

CÂMARA E SINDICATO

CURSO PARA OS JOVENS


A Câmara Municipal de Poço Branco iniciou, no dia 11 de abril, o I Curso de Fotografia para Jovens e Adolescentes do município. A iniciativa da casa legislativa tem o apoio do professor Cristovam Marques e é ministrada duas vezes por semana, no horário matutino. Os equipamentos usados no curso (câmeras digitais e projetor de imagens) foram doados pela Receita Federal após solicitação do presidente daquela casa.

O curso tem uma carga horária total de 40 horas e leva ao aluno conhecimentos e técnicas para uma boa fotografia e a possibilidade de uma profissão no futuro. Brevemente as fotografias serão expostas na II Ação de Cidadania da Câmara Municipal – prevista para o mês de maio próximo.

ELEIÇÃO NO SINDICATO


A campanha para as eleições do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Poço Branco já começou pra valer. Segundo informou o Blog de Gaspar Bandeira, a corrida pela cadeira (que um dia já foi ocupada por Manoel Venâncio Nunes) começou com uma reunião no distrito do Xavier, nesta segunda-feira (25).

A formação de uma chapa de oposição ao atual presidente do sindicato, João Barreto, começa a se desenhar. Nomes como Batu da Pouza, Nêgo Ary, Elizeu Imperial, Zé Raimundo, Adriana de Zé de Jó, dentre outros, levaram suas propostas aos trabalhadores rurais do Xavier em um concorrido encontro.

O momento serviu para o anúncio das principais propostas da provável chapa de oposição. Entre as ideias iniciais do grupo está a aquisição de um trator com grade para o corte de terra, pipa e carroça para transportar sementes até os agricultores de Poço Branco. Ao final da reunião, os participantes do grupo oposicionista afirmaram pretender visitar outros distritos para levar a sua mensagem.

Enquanto a oposição já começou o corpo a corpo visando vencer as eleições do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Poço Branco, a situação faz os últimos acertos para fechar a chapa que concorrerá em dezembro próximo. Ainda se trata de uma pré-candidatura que poderá ser formada por Gildênia e o Sr. Edgar (presidente e vice) e os demais membros a confirmar. A entidade mantem um cadastro de quase seis mil filiados, mas boa parte desses não está em dia com as mensalidades e podem não ter direito ao voto nas próximas eleições.

22 de abr de 2011

A SEMANA SANTA

PEIXE PARA O POVO


Nesta quinta-feira (21), a Prefeitura Municipal de Poço Branco distribuiu cerca de cinco toneladas de peixe para a população que se dispôs a receber o tradicional “Peixe da Semana Santa”. Além da sede, a entrega do peixe também foi realizada em alguns distritos e resgatou uma tradição de outros anos. A entrega do Peixe da Semana Santa não é uma tradição exclusiva do município de Poço Branco. Em algumas cidades da região, como João Câmara e Jardim de Angicos, as prefeituras locais tiveram a mesma iniciativa de grande alcance social.


Desta vez a população poçobranquense não precisou sair de casa para receber o peixe. A entrega transcorreu, de rua em rua, de forma tranquila e organizada e contemplou muitos cidadãos (os mais carentes, em especial) com o suficiente para os almoços da quinta e sexta-feira santa. Longe de ser uma medida de efetivo combate a pobreza e a falta de oportunidades, a distribuição do peixe é sempre sentida de forma positiva (quando ocorre) e negativamente (quando não) e está acima de posições politico eleitorais.


Ainda assim o plano desta discussão é muito amplo e acalorado. Resta-nos perguntar: será que estas doações não possuem nenhum ato benéfico, por menor que seja? Num país com altos índices de violência, desemprego e carências seculares nas áreas de saúde e educação (só para não citar outras) por onde começar a reduzir tantas diferenças? As respostas, na teoria, são inúmeras; mas, na prática, elas se resumem a algumas poucas.


Pelos mais variados motivos a descrença de ações efetivas (com resultados a longo prazo) é crescente em todas as camadas sociais e econômicas da população. Mas não se pode desprezar, nestes casos, o poder paliativo que estas ações proporcionam a muitos cidadãos e suas famílias. Neste caso, o que não vale é a crítica infundada de quem teve a mesma oportunidade de fazer e não fez (ou fez exatamente a mesma coisa). Assim sendo, quem não possui isenção não deveria falar para não cair máxima que diz: “falar é fácil; fazer é que é difícil”.

SEMANA SANTA II


Os significados da Semana Santa são muitos e a maioria deles é de origem religiosa. Mas há também aqueles cujas consequências são de cunho financeiro. Em Poço Branco, a tradição de comer peixe na Semana Santa tem sido uma boa oportunidade para os pescadores locais ter garantida a compra de suas produções. O pescado oriundo das águas doces do Rio Ceará Mirim é bastante apreciado, nesta época do ano, e sua variedade é responsável por levar à mesa do poçobranquense o “peixe santo de cada dia” por valores acessíveis. Desde o Cará, passando pela Piaba, Bebeu, Curimatã, Traíra, Tilápia, Tucunaré (até o tradicional Camarão) as opções de sabor são tão variadas quanto o preço médio pago por quilo.

Segundo os pescadores Zé Loção e Pretinha, a Semana Santa traz boas vendas e lucro certo. Eles afirmam que a Tilápia é a iguaria mais procurada em Poço Branco por ter um sabor diferenciado e por conter poucas espinhas. Em média, a Tilápia foi encontrada em Poço Branco por R$ 7,00 (sete reais) o quilo, mas não sai por menos de R$ 10,00 (dez reais) na capital do estado e outras cidades vizinhas.

Enquanto os dois primeiros estão relativamente otimistas, outros dois pescadores locais, em conversa com o Blog, mostram outra realidade. Os pescadores Dedé e Chico (que preferiram não se identificar) afirmaram que esta é a melhor época do ano para a venda do pescado. Contudo, isso não significa certeza de nada. “Tem tempo que a gente não vende nada. Só pescamos para comer e até damos o peixe para não perder tudo. O povo gosta é de carne e os donos das bodegas não querem comprar peixe”, desabafa o pescador Dedé.

Já o seu companheiro de profissão reclama do pequeno preço por que passam o pescado para os comerciantes locais. Segundo ele, o que existe é “desvalorização e exploração” dos profissionais das redes e dos anzóis. Chico argumenta que o trabalho de um dia de pescaria não é recompensado como deveria, nem mesmo durante a Semana Santa. Ainda assim, ele agradece a Deus por ter o que comer todos os dias.

FALTA DE ENERGIA


Por volta das 19h, desta quinta-feira (21), a maior parte da cidade de Poço Branco ficou totalmente às escuras. O motivo foi a queda da rede de alta tensão nas proximidades do Fórum Des. Wilson Dantas (foto). A equipe técnica da Cosern respondeu prontamente ao chamado da população e reestabeleceu o sistema elétrico por volta das 22h30, o que foi um alívio para a poçobranquense Sebastiana Oliveira (Bastinha). Ela diz: “tempos atrás nossa Semana Santa aconteceria sem energia. A privatização da Cosern foi boa por isso”.

TRADIÇÃO


A brincadeira de perseguição ao Judas permanece em Poço Branco. Apesar da grande influência de outras culturas, sobretudo o modo americano de vida, algumas tradições permanecem vivas na memória do povo. Na Praça Bom Jardim, na Avenida Nóbrega Machado, um grupo de amigos repetiu a brincadeira que foi perpetuada na comunidade pelos saudosos poçobranquenses Geraldo Gonçalo, José Bernardo, Antônio Cacheado, Chico Gonçalo e tantos outros. A cultura e a valorização de costumes antigos é a afirmação de um povo, sem dúvidas.

VIOLÊNCIA

A morte do poçobranquense Dezoito Dedos (foto) reacende uma discussão antiga: a diminuição da maioridade penal. O assunto é polêmico, divide opiniões e requer atitudes urgentes de um poder público que tem se mostrado ineficaz e lento na tomada de medidas para amenizar a insegurança - tão presente nos grandes e nos pequenos centros populacionais do país.

Opções existem. Contudo, a maioria delas esbarra numa legislação antiga e distante da realidade. Enquanto as soluções ou as medidas paliativas não chegam, uma solução aparente parece ser o aumento das atribuições e prerrogativas das Guardas Municipais. Há muitos anos as policias oficiais (militar, civil, rodoviária, federal, etc.) não conseguem atingir seus objetivos legais - seja por falta de estrutura, de pessoal ou por outros motivos de menores. Com a palavra as autoridades do país.

Foto: Fotoblog de Williams Rocha.

18 de abr de 2011

DESTAQUES ATUAIS

O INVERNO CHEGOU


Apesar das últimas previsões beirarem o pessimismo, a maioria dos agricultores nordestinos, de uma maneira geral, ainda acredita em tempos de bonança no campo. As chuvas chegaram acima do esperado, mas em períodos muito distantes. Entre alguns agricultores poçobranquenses, por exemplo, a possibilidade de um bom inverno existe, o campo está verde, mas o receio de índices pluviométricos acima do normal preocupa porque a lavoura pode ser alagada e as perdas serão reais.


Andando pelos ruas e pelos distritos da cidade o verde domina a paisagem e o mato seco e rasteiro, de alguns meses, deu lugar a uma vegetação típica de inverno. O milho e o feijão, principais culturas do lugar, estão crescendo abundantemente e a esperança de comer o milho e o feijão verde no São João parece próxima. Por enquanto, isso depende muito mais de São Pedro. É o que diz o homem do campo.

TRINTA E OITO ANOS DE HISTÓRIA


O Alecrim FC, um dos clubes de maior tradição no desporto poçobranquense, completou 38 anos de existência no dia 25 de março passado. O presidente da agremiação, José Correia (Zé Preto), um de seus fundadores, informou ao Blog que os preparativos para as comemorações do Alecrim começaram há alguns meses. Entretanto, só no último domingo (17) foi possível realizar uma festa para seus atuais e antigos atletas e diretores e também para a sua sempre animada torcida.

Sempre trabalhamos com seriedade e pelo bem do Alecrim. Nada de passar os pés pela cabeça. Aqui fazemos as coisas na hora certa para não deixar o clube endividado. Tem gente que não gosta, mas o que vale é não quebrar o clube”, enfatiza Zé Preto (foto). Ele organizou uma pelada entre alguns dos atuais e ex-atletas do clube, no campo do Conjunto Novos Tempos, na manhã do domingo.

Estiveram presentes ao jogo comemorativo, dentre outros, os ex-atletas Bunina, Lenilson, Tota, Biata, Doca, Junior Caju, Carlinhos Dorréia, Beto de Taipu, Roque, Cará e os irmãos Mário e Ornilo Cobé. Após a pelada, “a turma” foi degustar um concorrido churrasco oferecido pelo clube - em sua Sede Social. Em meio à festa, o clube recebeu brindes doados por torcedores e diretores. O ex-técnico da equipe principal, Adailton Luiz, fez a doação de uma Bola Oficial e o diretor esportivo e atual treinador, Marronzinho, doou 20 pares de meiões para o quadro de juvenis.

COMEÇOU A SEMANA SANTA

Galinha vale ouro nesta época
A dona de casa Maria do Livramento (45) cria galinhas caipiras há muitos anos e diz ter herdado esta tradição de seus pais. Dona Maria admite que a Semana Santa seja um momento de muita importância para sua fé, mas também de muita preocupação para as muitas famílias que ainda têm esta prática como uma maneira de se alimentar e de ganhar “um dinheirinho extra”. Neste período o preço médio das galinhas aumenta sensivelmente.

A pequena criadora diz que é normal sentir a falta de algumas galinhas em outras épocas do ano, mas no período da Semana Santa é preciso tomar mais cuidados. “Tem que ter, além de um bom vigia (um cachorro), algumas armadilhas para quem quer levar as minhas galinhas”. Perguntada sobre quais seriam os tipos de armadilhas ela responde aos risos: “Ah, armadilha é armadilha. Não posso dizer o segredo senão estrago tudo. Se alguém vier roubar minhas galinhas vai encontrar um excelente alarme que acorda a gente e todos os vizinhos”.

HORÁRIOS DAS CONFISSÕES EM POÇO BRANCO

Em Poço Branco, o Padre Assis realizará confissões para atender aos fiéis em preparação para a grande festa cristã, a Páscoa do Senhor. As confissões serão realizadas na Igreja do Sagrado Coração de Jesus, nos horários a seguir:

Quarta-feira (20): pela manhã, das 8h às 11h e, à noite, das 19h às 21h.
Sexta-feira (22): das 19h às 21h.

Fonte: Blog do Coração de Jesus.

O CANGAIA BAR

O pandeiro de Luizão ainda faz sucesso
O comerciante Luizão (foto), proprietário do mais novo bar da cidade de Poço Branco, implantou um horário diferenciado em seu estabelecimento. Ele diz: “Aqui é assim. Se tem cliente na casa não corremos com ninguém. Ficamos abertos 24h, se for preciso. Só para atender bem”. Para os adeptos da “branquinha” este tem sido um diferencial do Cangaia Bar, mas o local também tem outras opções. Além de uma boa música, com o artista Tião Baracho, todos os dias o Cangaia Bar oferece uma boa variedade de tira gostos regionais: a maior atração gourmet é a “Tilápia Frita com Macaxeira”. O Cangaia Bar está localizado na Avenida Manoel Rodrigues, nº 1989.

17 de abr de 2011

SEMANA SANTA E OUTROS

A SEMANA SANTA E A PAIXÃO DE CRISTO

A Semana Santa em Poço Branco está chegando e com ela a saudade da Paixão de Cristo, um espetáculo que levou emoção e a mensagem de paz a muitos poçobranquenses e visitantes. A encenação ficou para trás, já faz parte do passado e parece distante de voltar. Mas a fé daquele povo continua inabalável. A tradição de comer peixe, fazer jejum e participar ativamente da semana da Páscoa ainda acompanha muitas gerações.

A Semana Santa também é uma oportunidade de muitos conterrâneos visitarem seus familiares, reverem amigos – tudo em função do feriadão que se aproxima. Outra tradição poçobranquense são as festas profanas que reúnem muitos jovens nos clubes da cidade. A prática do roubo a galinhas e “a perseguição ao Judas” são tradições que fogem às recomendações religiosas e de etiqueta social, mas nunca podem ser consideradas como “extintas”.

Praticamente todas as tradições da Semana Santa estão sendo mantidas. Contudo, a peça teatral “A Paixão de Cristo” é, sem dúvida, a ausência mais sentida na cultura popular do povo de Poço Branco. Infelizmente.

NEPOTISMO

A prática do nepotismo não chega a ser uma novidade no Brasil. As primeiras ações governamentais e políticas para beneficiar parentes – em detrimento da capacidade de outros, é uma realidade desde o Brasil Império. Nos pequenos e grandes municípios sempre foi comum que primeiras damas fossem nomeadas como tesoureiras e filhos, sobrinhos e outros parentes exercessem funções de confiança.

Ano após ano, eleição após eleição, um sentimento de indignação e dúvida atinge cada vez uma fatia maior da população brasileira porque esta prática jamais deixou de ser praticada - apesar de muitas justificativas a seu favor. Nos últimos anos ela parecia caminhar para o fim, mas a Súmula Nº 13, do STF, que proibiu esta prática dentro e em esferas de governo diferentes, delimitou uma exceção.

São para os cargos considerados como “agentes públicos ou políticos”, ou seja, cargos de confiança. Estão enquadrados nesta os cargos de secretários municipais e até estaduais. Foi em atenção a um pedido de um ex-governador do Paraná e a uma situação de nepotismo vivida no município de Água Nova/RN que o STF editou a Súmula que permite que parentes diretos do executivo municipal e estadual exerçam cargos de secretários.

As leis brasileiras são muito dinâmicas e podem modificar estas situações a qualquer momento. Assim, o que acontece nos municípios de João Câmara, Poço Branco, Natal e em muitos municípios brasileiros não tem nada de irregular ou ilegal. Pode não ser justo, mas é totalmente de acordo com a lei.

REPASSES DA UNIÃO

Confira os valores líquidos repassados ao município de Poço Branco neste primeiro trimestre de 2011. Clique na figura para ampliá-la.

15 de abr de 2011

NOTÍCIAS GERAIS

SAUDADES DA PAIXÃO DE CRISTO

Já se passaram vários anos desde a morte definitiva de uma de nossas culturas, quem sabe uma das mais privilegiadas da região do Mato Grande. É chegada a Semana Santa e fico imensamente triste em não ter mais a nossa Peça “A Paixão de Cristo”, que mostrava a história de um grande homem que morreu por nós e também trazia pessoas de várias partes da região e do estado. Hoje, quem passa pelo local onde era realizada a Peça se emociona e lembra que ali já passaram grandes pessoas - como Bernardo, Antônio Miranda, Hélio Cambêta, Geraldo Gonçalo, Pelé e outros de quem não lembro os nomes. O que antes era um grande centro de cultura, hoje não passa de ruínas e de saudades.

Já houve um tempo onde as pessoas davam valor a nossa cultura, um tempo em que as pessoas saiam de suas casas para ensaiar e ajudar nos preparativos. Mães de famílias, pais, irmãos, primos... O Grupo Teatral Águia era uma família, uma grande família. Faziam isso com o único propósito de passar uma mensagem de paz para os que iam assistir. Uma das pessoas que faziam a magia do grupo acontecer era o senhor Antônio Miranda, um homem que tinha amor pela coisa. Eu era apenas uma criança, mas lembro da sua determinação para que o espetáculo acontecesse de forma satisfatória pra todos. Lembro das pessoas que ficavam atrás das cortinas e da preocupação dos contra regras e narradores para que tudo funcionasse. Eram pessoas que não ganhavam nada, mas se contentavam com os aplausos da platéia.

Não sei o que aconteceu para tudo acabar. Parece que o grupo caiu em amargura com a saída, a cada ano, de mais e mais atores. O grupo chega ao ápice do fim, deixa de fazer a peça no seu local de origem pra improvisar uma encenação no ginásio - pelo que me lembro, foi o último. Hoje, quem participou da peça, como eu participei, vive apenas de lembranças, de momentos bons. Antes e após cada Peça realizada, rezávamos para agradecer o sucesso. Todos tinham seus momentos ruins, mas no final tudo dava certo como o que foi ensaiado. As pessoas saíam de suas casas, o padre vinha prestigiar o evento e outras autoridades também. As pessoas não vinham ver atores profissionais. Eles vinham ver donas de casas, estudantes, pais de famílias.

Hoje, um pedaço da nossa cultura estar morta por causa de pessoas irresponsáveis, por causa de pessoas que só pensavam em si mesmas. E não sabemos se a Peça irá voltar um dia. É triste admitir, mas um povo sem cultura é como uma caverna vazia e escura: nunca há nada de interessante para se ver dentro dela.

Thomas Jefferson - Estudante

I CAVALGADA DA SAUDADE

Saindo de Poço Branco com destino a cidade de Taipu, a I Cavalgada da Saudade pretende envolver um grande número de pessoas, admiradores desse tipo de evento. Com o objetivo de homenagear Osvaldo Lins (in memorian), agropecuarista de destaque em toda a região do Mato Grande, a I Cavalgada da Saudade será realizada neste sábado, 16 de abril, saindo de Poço Branco com destino a Taipu, onde haverá um grande show com artistas regionais.

A concentração será às 8h da manhã, na Fazenda Lagoa do Rancho, onde será servido um café da manhã e, em seguida, o Padre Assis celebrará uma missa para abençoar os participantes da cavalgada. Segundo os organizadores, parte da renda da cavalgada será destinada a instituições sociais. A cavalgada partirá da Fazenda Lagoa do Rancho, passando por Poço Branco, seguindo pela BR 406 e encerrando na cidade de Taipu. À  noite, os artistas Waldonys e Briola, ex-cantor da Banda Ferro na Boneca, farão um show. Além destas atrações, outros artistas de bandas de forró se apresentarão durante o evento.

As inscrições, que custam vinte reais (R$ 20,00), já estão abertas e podem ser feitas no Comercial Rodrigues, em Taipu, na Farmácia Serve Bem, em João Câmara, e na FM 106, em Ceará Mirim. A inscrição dá direito a um kit, com uma camiseta, um  boné e uma senha para o show. Em sua primeira edição, a Cavalgada contará com infraestrutura capaz de oferecer segurança aos participantes durante todo o percurso. Uma equipe médica ficará de plantão para atender eventuais situações. Além disso, policiais militares farão a segurança do evento.

A cavalgada, que tem público alvo fazendeiros, vaqueiros, amazonas e cavaleiros, produtores rurais, terá um percurso de 18 km e será um momento de confraternização entre os amantes da montaria e os admiradores desse tipo de evento. Outras informações com os organizadores do evento: Júnior Rocha (9153-8038) e Kléber (9915-4657).

João Pedro - Jornalista

12 de abr de 2011

CAMPANHA

MÁFIA DO COMBUSTÍVEL NO BRASIL


Você sabia que no Paraguai (que não tem nenhum poço de petróleo)  a gasolina custa R$ 1,45 o litro? E sem adição de álcool. Na Argentina, Chile e Uruguai que juntos produzem menos de 1/5 da produção brasileira, o preço da gasolina gira em torno de R$ 1,70 o litro e sem adição de álcool? Qual é a mágica?

Você sabia que já desde o ano de 2007 e conforme anunciado aos “quatro ventos” o Brasil  já é autossuficiente em petróleo e possui a terceira maior reserva de petróleo do mundo? Realmente só tem uma explicação para pagarmos R$ 2,99 o litro (em Natal): a ganância do Governo com seus impostos e a busca desenfreada dos lucros exorbitantes da nossa querida e estimada estatal brasileira  que refina o petróleo que é explorado no território do Brasil. Chega!

Se trabalharmos juntos poderemos fazer alguma coisa. Ou vamos esperar a gasolina chegar aos R$ 4,00 por litro? Mas, se você quiser que os preços da gasolina baixem, será preciso promover alguma ação lícita, inteligente, ousada e emergencial. Unindo todos em favor de um bem comum.

Existia  uma campanha que foi iniciada em São Paulo e Belo Horizonte  que nunca  fez sentido e não tinha como dar certo.  A campanha “Não compre Gasolina” - em certo dia da semana previamente combinado - não funcionou. Nos Estados Unidos e  Canadá a mesma campanha havia sido implementada e sugerida pelos próprios governos de alguns estados aos seus consumidores, mas as Companhias de  Petróleo se mataram de rir porque sabiam que os consumidores não continuariam “prejudicando a si mesmos” - ao se recusarem a comprar gasolina.

Além do que, se você não compra gasolina hoje, vai comprar muito mais amanhã. Era mais uma inconveniência ao próprio  consumidor do que um problema para os donos de postos. Mas houve um economista brasileiro, muito criativo e com muita experiência em relações de comércio e leis de mercado, que pensou nesta idéia (relatada abaixo) e propôs um plano que realmente funciona.

Nós precisamos de uma ação enérgica e agressiva para ensinar às produtoras de petróleo e derivados que são os comparadores que, por serem milhões e a grande maioria, controlam e ditam as regras do mercado e não os donos de postos que são uma “meia-dúzia”. Com o preço da gasolina subindo mais a cada dia, nós, os consumidores precisam entrar rapidamente em ação. O único modo de chegarmos a ver o preço da gasolina diminuir é atingindo quem a produz, na  parte mais sensível do corpo humano:  o bolso. Ã solução é não comprar a gasolina deles. Mas como?

Considerando que todos nós dependemos de nossos carros,   e não podemos deixar de comprar gasolina, GNV, diesel ou álcool, podemos promover um impacto tão forte a ponto dos  preços dos combustíveis caírem. Se todos juntos agirmos para forçar uma guerra de preços entre eles mesmos. É assim que o mercado age. Isso é Lei de Mercado e Concorrência.

Aqui está a idéia: para os próximos meses não compre gasolina da principal fornecedora brasileira de derivados de petróleo, a Petrobras (Postos BR). Se ela tiver totalmente paralisada a venda de sua gasolina, estará inclinada e obrigada, por via de única opção, a reduzir os preços de seus próprios produtos para recuperar o seu mercado. Se ela fizer isso, as outras companhias (Shell, Esso, Ipiranga, Texaco, etc.) terão que seguir o mesmo rumo para não sucumbirem economicamente e perderem suas fatias  de mercado.

Isso é absolutamente certo e já vimos várias vezes isso acontecer! Chama-se Lei da Oferta e da Procura. Mas, para haver um grande impacto, precisamos alcançar milhões de consumidores da Petrobrás. É realmente simples. Continue abastecendo e consumindo normalmente. Basta escolher qualquer outro posto ao invés de um BR (Petrobrás). Porque a BR?

Por se tratar da maior companhia distribuidora do Brasil  (e consequentemente com maior poder sobre o mercado  e os preços praticados) o boicote a Petrobras traria um impacto violento e de consequências invariavelmente conhecidas: a queda dos preços. Agindo juntos, poderemos fazer a diferença.

Texto extraído da Internet (Por Elionay Barbosa).

6 de abr de 2011

ÚLTIMAS DO BLOG

ACIDENTE FATAL

Por volta das 7h30, desta quarta-feira (06/04), a população de Poço Branco foi surpreendida com a notícia de um grave acidente. Um caminhão conduzindo uma carga de seis toneladas mandioca tombou na RN-051 (BR-406 à Poço Branco), próximo a localidade das Placas. O acidente vitimou o poçobranquense Erivan Rodrigues da Silva (foto), conhecido na comunidade como Bibi de Severino Camilo, 45 anos, e deixou outros três feridos com pequenas escoriações. Segundo informações iniciais, a causa do acidente pode ter sido a quebra da barra de direção do veículo. Por volta das 10h, a equipe do ITEP/RN retirou o corpo da vítima que foi levado para a perícia técnica. O sepultamento de Erivan acontecerá nesta quinta-feira (07/04), às 9h, no Cemitério Municipal de Poço Branco.

Corpo da vítima tombou em meio a carga
Movimentação de curiosos foi intensa no local do acidente

5 de abr de 2011

NOTÍCIAS DA COMUNIDADE

SÉRGIO FREITAS PARA PREFEITO?

“Pode parecer surpresa para alguns, mas bem que poderia ser verdade”.

No próximo ano haverá eleições para prefeito em todos os municípios brasileiros e, em Poço Branco, há algum tempo foram lançados alguns nomes. Enquanto a maioria dos políticos e lideranças espera o passar do tempo para definir a que cargo concorrerá, algumas boas opções para o eleitorado poçobranquense vão, pouco a pouco, ficando pelo caminho – destronados, mais uma vez, pela velha prática política do “farinha pouca, meu pirão primeiro”.

Como em quase toda cidade brasileira, o clima pré-eleitoral já começou pra valer em Poço Branco. Ainda que timidamente começam a se desenhar quem serão os candidatos a prefeito, a vice, a vereador ou quem não disputará as eleições de 2012 - por decisão própria ou por impedimento. De certo, têm-se apenas dois nomes, tidos como “intocáveis” na disputa de 2012. Esta é uma possibilidade que só não se concretizará por motivos extremos ou inesperados.

Contudo, em política, as manobras e os alinhamentos nunca podem ser totalmente descartados. Assim, jamais devemos desprezar o surgimento de terceiras ou quartas opções. Elas podem surgir como a somatória do “novo” com o “antigo”, do “arcaico” com o “moderno” ou ainda o que pode prevalecer é a lei da “antiguidade como posto”. Não dar para prever nada, ainda mais quando todas as expectativas parecem girar em torno da escolha dos candidatos a vice-prefeito; ainda mais quando esta escolha é o que pode ser determinante no resultado das eleições de 2012.

O interessante no cenário das futuras escolhas (seja para 2012 ou mais adiante) é sua semelhança com episódios ocorridos em regimes de governo ditatoriais - como Cuba, Iraque, Líbia e Síria. Pelo amor de Deus: não confundam este raciocínio com a existência de massacres, torturas e crimes contra a vida de civis e militares. Não é isso! A semelhança se dar no plano das “escolhas” feitas a partir das convenções partidárias: nada mais do que “panelinhas”.

As panelinhas é que irão decidir os reais candidatos e poderão usar dos mais diversos expedientes políticos para este fim. Senão vejamos: convenções partidárias sobrepõem sobrenomes (e dinheiro) a um currículo de vida pautado pela ética, moral e pelos bons costumes. Neste mundo político e partidário, os candidatos são escolhidos não pelo bem que podem fazer para uma sociedade. O que geralmente prevalece é “o conforto” que podem proporcionar à classe política dominante. Mas isso não significa que todos os escolhidos em convenções partidárias não tenham alguma qualidade.

Não fossem os acordões e os interesses individuais seria fácil apontar um nome de consenso. Neste sentido, o currículo do professor Sérgio Freitas nos parece invejável, pois sua conduta como cidadão atuante o credencia fortemente a qualquer pleito. Seja por está ligado a educação, ao lazer e ao desporto de algumas gerações de jovens do município (lembrados apenas na época de eleições); por ter popularidade e carisma que muitos não têm; por ser sempre lembrado em pesquisas de períodos pré-eleitorais; por ter um DNA de político; por outras qualidades e porque não é de hoje que Sérgio Freitas é uma unanimidade neste assunto. Entretanto, ele ainda não demonstrou interesse em enfrentar estes desafios - digam-se, as convenções e as eleições. Ainda não!

Antes que surjam quaisquer comentários neste sentido, o objetivo deste texto não é lançar o nome de Sérgio Freitas na cena política local. Afinal, essa é uma decisão puramente pessoal e também um direito que qualquer cidadão poderá galgar. A nossa intenção é mostrar que, por mais que haja resistência, a política moderna é uma ciência dinâmica que necessita de renovação a todo tempo e lugar. Esta é, sem dúvida, a parte boa da política. Nela, não há mais espaço para coronelismos e mandatos vitalícios. O que há é um momento muito propício aos jovens políticos – o que não lhes garante vencer uma eleição.

Mesmo enfrentando a fúria das velhas raposas, os novos nomes darão à população a chance do recomeço e da mudança. Infelizmente, sempre haverá o risco de novos políticos se tornarem outros fiascos. Mas o que ninguém jamais tirará é o ato nobre de tentar mudar para melhor. Então que apareçam outros Sérgio Freitas. Poço Branco só agradece.

FESTAS EM POÇO BRANCO



 
CONSELHO TUTELAR

Após reunião do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA) e do Ministério Público de Poço Branco, foi publicado um novo edital para a eleição dos Conselheiros Tutelares do município. As inscrições foram reabertas hoje (05/04) e se encerrarão na sexta-feira (08/04), no horário das 8h às 13h.

As inscrições estão sendo realizadas na Secretaria Municipal de Trabalho, Habitação e Assistência Social (SEMTHAS) que funciona no Centro de Referência de Assistência Social (CRAS), na Rua Eng. José Batista do Rêgo Pereira, nº 420, Centro, Poço Branco/RN. Os interessados em concorrer devem procurar:

Nara Luiza Bezerra de Medeiros - Presidente do COMDICA
Francisco José Roque da Silva (Tico Zé) - Vice-presidente do COMDICA
Maria Gorette Gabriel Soares - Secretária Executiva

Clique nas palavras abaixo para fazer o download e imprimir os seguintes documentos:

2 de abr de 2011

ÚLTIMAS DO BLOG

RECONHECIMENTO PÚBLICO

Dorinha Menezes (centro) ao lado de representantes da UNDIME/RN
A capital do estado recebeu, nos dias 24 e 25 de março, o XIII Fórum Estadual da UNDIME/RN (União dos Dirigentes Municipais da Educação do RN) que discutiu o tema: “Educação pública de qualidade: gestão, financiamento e controle social”. Na oportunidade, os participantes do fórum elegeram sua diretoria para o biênio 2011-2012. A chapa formada pelos senhores Gutemberg, representante do município de Goianinha, e José Roberto, de Ielmo Marinho, foi eleita por aclamação.


Além desta eleição, aconteceu a escolha de um representante do RN para o Conselho Nacional da UNDIME. Entre os candidatos, a primeira dama e gestora da Secretaria de Educação do Município de Poço Branco, Dorinha Menezes, foi eleita por unanimidade, o que representa uma conquista para a educação da cidade. A escolha de Dorinha representa mais uma oportunidade para o avanço e o futuro dos cidadãos poçobranquenses. Dorinha reforça que receber o título de Conselheira Nacional da UNDIME representa mais um reconhecimento público pelo trabalho que ela vem prestando ao município de Poço Branco.

ESPAÇO DO LEGISLATIVO

Palácio José Francisco de Souza
A Câmara Municipal de Poço Branco (foto acima), durante a sessão ordinária de 15 de março de 2011, aprovou por unanimidade as seguintes matérias:

Requerimento do vereador Edi Carlos Alexandre que solicita ao Prefeito Municipal a reposição da iluminação pública da principal rua do distrito de Contador, rua lateral ao ginásio de esportes deste distrito.

Requerimento da vereadora Suélia Catarina solicita ao Prefeito Municipal a compra de duas ambulâncias: uma para dar plantão no posto de saúde do distrito de Lagoa do Serrote e a outra para dar plantão no distrito de Contador.

O Presidente da Câmara, Percivaldo Junior, abordou sobre a II Ação de Cidadania da Câmara Municipal de Poço Branco, que está marcada para o dia 13 de maio no distrito de Contador. Acrescentou ainda sobre uma reunião que irá participar na Secretaria de Recursos Hidráulicos, cujo assunto principal será a barragem de Poço Branco. Percivaldo pretende levar um Ofício solicitando a melhoria da parte elétrica, a limpeza da parte de cima da barragem e o repovoamento de alevinos.

CONVITE PARA O BLOG

O Pró-Reitor de Extensão da Universidade Federal do Rio Grande do Norte - UFRN, Professor Cipriano Maia de Vasconcelos, convida Vossa Senhoria, através do seu estimado espaço jornalístico, para a Solenidade de Abertura do VII SEMINÁRIO DE METODOLOGIA PARA PROJETOS DE EXTENSÃO e V SEMINÁRIO DE EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA DA UFRN, que serão realizados no dia 12 de abril de 2011, às 19h, no Auditório Otto Brito Guerra - Reitoria do Campus Universitário, UFRN, Lagoa Nova, Natal/RN.