7 de jul de 2012

ENTREVISTA ROBSON VICENTE

POÇO BRANCO, EU TAMBÉM FAÇO PARTE DESSA HISTÓRIA

Blog: O senhor é filho natural de Poço Branco?
Robson: Sim.

Blog: Quais foram os motivos que levaram o senhor a escolher Poço Branco para morar?
Robson: Foi por motivos familiares. Estive fora durante muito tempo, aproximadamente, 20 anos. Os motivos que me fizeram voltar foram os mesmos que me fizeram ter que sair daqui tão jovem.

Blog: Quais as lembranças que o senhor guarda da sua infância?
Robson: Principalmente a convivência familiar com minha mãe, irmãos, minha avó e primos.

Blog: Quais eventos ou festas o senhor mais destacaria durante a sua adolescência?
Robson: Não estive em Poço Branco neste período. No entanto, recordo-me da encenação da Paixão de Cristo (durante a Páscoa) e das festas juninas.

Blog: O senhor tem alguma lembrança da Emancipação Política de Poço Branco? Qual é a sua versão para aquele acontecimento?
Robson: Infelizmente eu não era nascido nessa época.

Blog: Em sua fase adulta, o senhor passou a ter alguma profissão ou serviço prestado à comunidade poço-branquense? Qual?
Robson: Sim. Como funcionário público municipal, atuando na Guarda Municipal de Poço Branco (GM-PB).

Blog: Descreva, resumidamente, qual a sua atividade profissional ou serviço que presta ao município de Poço Branco.
Robson: Desde novembro de 2001 estou na GM-PB. Acredito na relevância dos serviços desta instituição para nossa comunidade, da mesma forma que tenho plena convicção de que ela poderia fazer muito mais, caso tivesse melhores condições para suas atividades.

Blog: Em sua opinião, qual a maior diferença no comportamento dos jovens de hoje e os da sua época?
Robson: O respeito e a reverência a valores como família e religião quase não existem. Hoje estes valores estão caindo no esquecimento. De lá para cá, houve uma grande inversão de valores: hoje em dia, para a grande maioria dos jovens, ser descolado é consumir drogas e se impor através da violência... Atualmente, a juventude tem mais liberdade do que antes, mas não sabe o que fazer com ela.

Blog: O senhor tem filhos?
Robson: Tenho apenas um casal de filhos, ainda crianças e curtindo a boa e inocente fase da infância.

Blog: Desde que mora em Poço Branco, o que o senhor acredita que melhorou no município?
Robson: Muita coisa melhorou. Percebo, acima de tudo, que o nível de consciência da população vem melhorando e isso para mim é a principal melhora no município.

Blog: E o que o senhor acredita que nunca melhorou no município?
Robson: A forma de se fazer política, sem propostas e apenas baseada em acusações. A nossa população ainda troca o ruim pelo pior. Os nossos políticos e parte da nossa população acham normal a mistura de política pública com política partidária, o que é um erro... Pode até parecer hipocrisia da minha parte, mas, no meu ponto de vista, isso precisa mudar urgentemente.

Blog: Se o senhor pudesse voltar no tempo, o que o senhor faria de diferente em relação a sua cidade?
Robson: Sinceramente eu não sei como responder esta pergunta, não agora. Talvez daqui a alguns anos eu possa ter essa resposta.

Blog: Em sua opinião, sua cidade é um bom lugar para se criar uma família? Algo precisaria melhorar?
Robson: Ainda é... No entanto, acredito que muito precisa ser feito, principalmente na Segurança Pública e na Infraestrutura.

Blog: Em relação a temas como Educação, Saúde, Segurança, Lazer, Transporte, Agricultura, Turismo, dentre outros, o senhor destacaria algum que mais precisa de incentivo e melhorias em sua cidade? Por quê?
Robson: Sem puxar o saco de ninguém, admito que, em poucos anos, muito se fez pela Saúde e pela Educação e isso é fácil de perceber. Já por outras áreas, como algumas citadas, pouco ou quase nada foi feito... Vejo a economia do nosso município sendo uma área que tem demonstrado forte crescimento nos últimos anos. No entanto, os comerciantes, assim como a população, vivem num clima de medo com o aumento da violência em nossa cidade. Os assaltos e os furtos afastam novos investimentos e isso é ruim para outras áreas já fragilizadas em nossa cidade, como o turismo. Já a área de transporte perde por ter apenas um acesso pavimentado e traz transtornos para quem precisa de um transporte eficiente e também para a economia do município.

Blog: Que mensagem o senhor deixaria para as atuais e futuras gerações de poço-branquenses, em relação aos temas aqui abordados ou a algum outro do seu interesse?
Robson: Que os jovens valorizem mais essa fase tão importante da vida, com a consciência de que está nas mãos deles a responsabilidade de mudar e construir uma realidade diferente da vivenciada pela maioria das famílias. Eles precisam quebrar o ciclo de exclusão em que vivem, projetando um novo futuro para a nossa amada cidade de Poço Branco.

3 comentários:

fátima ramos disse...

Parabéns ao Robson pela sua brilhante entrevista.

Anônimo disse...

parabéns primo robinho

Negão disse...

obg Fatima, muigentileza de sua parte!!!!!!
um grande abraço!!!
Robson Vicente.