24 de mar de 2014

NOTÍCIAS DA CIDADE

PENEIRÃO EM JOÃO CÂMARA


Na manhã do sábado (22), profissionais do América de Natal estiveram na cidade de João Câmara para realizar um peneirão de futebol em busca de novos talentos. Assim como outros clubes profissionais do País, o América-RN está vindo ao interior do Estado visando encontrar e lapidar jovens jogadores. E esta é uma oportunidade de ouro que não pode ser desperdiçada à toa...

Vasco-RJ, Flamengo-RJ e Vitória-BA são alguns dos exemplos pioneiros nesta nova fase do peneirão, esquecido e deixado de lado desde a criação da Lei Pelé (março/1998). Comandados pelo professor Andrey Valério, a equipe do América-RN avaliou cerca de 200 garotos de vários municípios da região do Mato Grande. Os resultados serão divulgados em breve.


O coordenador de esportes de Poço Branco, Junior Caju (foto acima), inscreveu e levou cinco revelações locais para o peneirão do América-RN. Ele se disse satisfeito com os resultados e, principalmente, com a oportunidade que os jovens garotos de hoje têm e que outros talentos jamais tiveram no passado.

Quero agradecer aos garotos de Poço Branco (Wesley, Chiquinho, Cleiton, Rodrigo e Daniel) pela excelente participação na avaliação de atletas para as categorias de base do América de Natal. Acho que estamos plantando frutos que podem ser colhidos em breve. Precisamos de tempo, apoio e muita dedicação para vermos um ídolo surgir em nossa terra. Muitos acham isso impossível e perda de tempo, mas eu confio que estamos fazendo a coisa certa e justa. A estes garotos parabenizo pela dedicação, esforço e disciplina”.

O CAOS NA SAÚDE

Foto arquivo de 2012
O drama do cidadão potiguar que busca socorro nas unidades de saúde de suas cidades (e em outras) não é novidade. Corredores lotados, falta de medicamentos básicos, descaso e ausência de profissionais são apenas alguns itens de uma vasta lista. Atualmente, até quem paga caro por um convênio de saúde não se sente totalmente seguro.

Na região do Mato Grande, as dificuldades das prefeituras em dar o mínimo de dignidade a seus munícipes são tão aparentes quanto nos grandes centros. Porém, para quem acredita que esta crise é crônica (não tem cura) há um exemplo que poderia ser somente orgulho, contudo vem se tornando um símbolo da incompetência e do descaso em gerir a saúde pública.


Na noite da sexta-feira (21), a equipe do Blog foi convidada a testemunhar uma situação tão comum quanto inevitável, vivida no único Hospital de Poço Branco. No plantão daquela noite, o Hospital Municipal Manoel Targino Sobrinho (HMMTS), por volta das 23h, registrava 86 atendimentos em regime de urgência médica.

Mas não foi o número de atendimentos que surpreendeu o Blog. Foi o número de ambulâncias, carros oficiais, fretados e até particulares vindos de outros municípios em busca de atendimento no Hospital de Poço Branco. Até aquele horário, pelo menos, metade dos pacientes atendidos vieram dos municípios de João Câmara, Jardim de Angicos, Bento Fernandes, São Bento do Norte, Pureza e Taipu - este último o que mais envia pacientes para o HMMTS.


Segundo o funcionário do hospital, José Antônio, os pacientes e motoristas de outras cidades relatam que procuram Poço Branco porque suas cidades não dispõem de médico plantonista e, em alguns casos, porque não possuem nem mesmo material básico de atendimento. O funcionário informou ainda que, em alguns finais de semana, são atendidos mais pacientes de outros municípios do que de Poço Branco.

Um dos quadros mais relatados pelos pacientes que procuram Poço Branco é o do Hospital Regional de João Câmara, cuja escala médica é muito instável – para dizer o mínimo. A consequência natural para a saúde de Poço Branco é que, por dispor da presença de médico plantonista, o HMMTS está trabalhando com uma demanda acima da planejada. Isso acaba, de alguma forma, fazendo falta a população local.


Segundo a direção do hospital, a instituição tem conseguido dar conta da procura acima do padrão. Apesar de o atendimento médico hospitalar ser universalizado, é importante ressaltar que todas as compras, contratos de serviços e até a escala de pessoal do HMMTS são dimensionados considerando a população de Poço Branco, pois se esperava que cada município vizinho cumprisse sua parte na atenção à saúde de sua população.


E como consequência, será natural que, em algum momento, algum material/medicamento seja consumido antes do previsto. Na realidade, cada município vive uma situação particular. Às vezes, herdada. Porém se eles não forem capazes de gerir corretamente os seus recursos da saúde, outros serão sacrificados – mesmo que haja alguma compensação financeira futura. E essa tem sido a cruz que Poço Branco tem carregado pelo bem comum.

7 comentários:

Anônimo disse...

Mas uma ves deixo meus parabens aos amigos do esporte de poço branco que nao parao de lutar pelo jovem que quer uma oportunidade. Mas e preciso que a familia queira ajudar tamben. Parabems a Juninho por nao deaistir.

Anônimo disse...

O esporte de pb poderia ser muito melhor se tivece mas apoios de prefeitura e vereadores e mas de pessoa que gostao do esporte. Mais fazer oq?

Anônimo disse...

Eu fui uma vez nesse hospital e nao tinha medico e fui duas vezes depois e tinha mais de um. Agora acho que esta crise na saude é geral.

Ninha disse...

E o hospital modelo da regiao.

Anônimo disse...

Flavio Bezerra...
Em ver os relatos sobre o Hospital,eu parabenizo o gestor da Cidade pela Administração que vem fazendo no municipio de Poço Branco, e parabenizo tambem os funcionarios do Hospital que isto que eu estou vendo e um orgulho para Cidade e vocês estão de parabenz, Prefeito eu admiro muito a maneira que você administra,maneira essa como se estivesse administrando uma empresa privada e tem que ser assim, sendo rigido nas maneiras errada de um funcionario ou os demais, sei que não e facil administrar o dinheiro publico e no meu ver você administrar numa maneira que pensa no futuro para que nafrente não esteja nas mãos das paginas policiais como muitos que passaram e ate hoje responde na justiça pelo desvio de dinheiro publico. Junior Caju você tambem esta de parabens pelo que vem fazendo pelo esporte e pela cidade, e parabenizo muito pelas publicações que vem fazendo e inclusive o hospital que eu estou vendo.

fico muito grato...

para quem não mim conhece eu sou filho de Manel de Noel de Alto Vermelho.

silva disse...

Modelo é? nao funciona nada. E tudo maquiagem.

Anônimo disse...

Eu quero saber se esse povo de fora da cidade foi atendido ou nao.