1 de jul de 2013

SÉRIE 50 ANOS DE POÇO BRANCO

POÇO-BRANQUENSES PELO MUNDO

Dando início a série comemorativa, alusiva aos 50 anos de Emancipação Política de Poço Branco, o Blog de Poço Branco apresentará o resumo da história de vida e das contribuições pessoais de alguns cidadãos poço-branquenses para o desenvolvimento do município - tanto enquanto povoado, como também após a sua criação.

Nesta primeira série, o Blog irá homenagear o poço-branquense Manoel Cipriano, melhor conhecido na comunidade como Manezinho Giri (foto ao lado). Nascido em Poço Branco Velho, em dezembro de 1938, filho de Antônio Cipriano da Paz e Sebastiana Alves Pereira, Manezinho Giri passou sua infância e adolescência convivendo com as mesmas alegrias e tristezas da sua geração de conterrâneos.

Como a maioria, ele também “nasceu e se criou na beira do Rio Ceará Mirim” e dele também usufruiu para sobreviver. Ainda cedo, e por muito tempo, Manezinho teve que enfrentar a dura vida do campo, empunhando a enxada para ajudar no sustento de sua família... Aquele era um tempo em que não existiam tantos empregos públicos. E foi por volta dos 30 anos de idade que Manezinho Giri começou a trabalhar como funcionário público municipal.

Até 1972, ele foi um dos zeladores do antigo Matadouro Municipal. Depois trabalhou ao lado do então prefeito de Poço Branco, João Ferreira da Cruz, com quem permaneceu até o ano de 1976. Daí por diante, Manezinho Giri seguiu sua vida profissional como motorista da Prefeitura Municipal, desta vez como fiel escudeiro do ex-prefeito, José Francisco de Souza (Zé Igapó).

A vida deu muitas voltas e Manezinho Giri acabou sendo candidato a vereador de Poço Branco, em 1982, quando apoiou a candidatura de José Carneiro a prefeito da cidade. Sem o sucesso esperado nas urnas, Manezinho decidiu dar seus últimos passos em sua cidade natal... Dois anos depois das urnas, durante um período em que muitos conterrâneos deixaram Poço Branco, Manezinho também resolveu partir para uma nova vida.

Há 29 anos, ele mora no interior da Bahia, de onde seus filhos puderam rever sua cidade natal pela Internet. Através do Blog de Poço Branco, Manezinho Giri confidenciou que não fez muito por sua terra, mas que sente muitas saudades dos amigos, dos parentes e das coisas boas da cidade que ele deixou para trás – muitas delas vistas através das matérias/fotos desse Blog.

Casado e pai de seis filhos, Manezinho disse ter muita vontade de rever amigos que ainda estão vivos e, principalmente, alguns familiares que não sabe dizer, com certeza, se ainda habitam em Poço Branco. “Sinto saudades de Poço Branco, mas o que eu gostaria agora é de saber notícias dos meus quatro filhos que deixei aí. Quero saber se eles ainda moram ou se já se mudaram daí, se estão com saúde...”, afirmou o poço-branquense Manoel Cipriano.

5 comentários:

J. Cassimiro disse...

Caro Daniel...

Essa matéria é fabulosa!!! Que bom saber notícias do Meu Compadre Manelzinho! Quero parabenizá-lo pela Série e pelo alcance social e humanitário que a mesma nos transparece. Nada melhor dentro das comemorações dos 50 anos de emancipação política de Poço Branco.

Rita Alves disse...

Grande e bela materia, digna desse blog e das pessoas honradas que o fazem um excelente veiculo de comunicaçao da nossa cidade. Parabens mais uma vez a Daniel e sue irmao.

Anônimo disse...

Valeu quero saber mais sob outras pessos de nossa terra que tao longe.

David mota disse...

david mota, que bom essa matéria pois fala de seu manoel , uma pessoa que imigrou de poco branco/RN para a nossa bahia , no entanto temos o privilégio de te-lo conosco, juntamente com sua família que foram acolhidos pelos os ipiraenses na bahia! valeu por essa matéria.

Anônimo disse...

Poço Branco estar de PARABÉNS não só pelos seus 50 de emancipação politica, mais sim pelo fato de que grandes HOMENS como seu "SEU MANOEL" filho desta querida cidade, PARABÉNS Blog de POÇO BRANCO por esse Pagina tão envolvente, PARABÉNS POÇO BRANCO 50 anos bem vividos e de muitas Historias.