31 de ago de 2012

ÚLTIMAS DO BLOG

FESTA EM CONTADOR
 
 
A MARCHA DAS MULHERES
 
 
Sob o tema “Mulheres em Ação na Campanha do Negão”, centenas de poço-branquenses caminharam pelas ruas da cidade, nesta quarta-feira (30), partindo do Conjunto Novos Tempos até o comitê da coligação “Poço Branco cada vez melhor”.
 
 
No final da tarde, um grande número de mulheres, portando bandeiras e vestimentas vermelhas, deixaram seus afazeres para defender suas posições políticas no município. A manifestação tematizou ainda o poderio da participação intelectual, profissional e eleitoral das mulheres poço-branquenses na comunidade – este último respondendo por 50,57% do eleitorado apto a votar.
 
 
As mulheres de vermelho igualmente ressaltaram suas preocupações com o futuro do município em que vivem, trabalham ou frequentam e demonstraram o seu grande poder de organização e mobilização. Elas entoaram músicas e jingles da campanha política durante todo o percurso e fizeram questão de demonstrar suas opções eleitorais, afastando qualquer possibilidade de revanchismos, mágoas e ataques pessoais.
 
 
Não estou aqui para dizer quem presta e quem não presta ou quem é ladrão ou não. Não estou nessa caminhada para desrespeitar as pessoas, mesmo que elas sejam adversários porque todo mundo já sabe quem é quem... Tenho o direito de demonstrar o meu desejo de que essa administração continue, pois acho que vem dando certo e não pode parar agora. Este é um direito que tenho e que ninguém pode me tirar”, comentou a participante M.L.L (56).
 
 
A mãe de família J.M.P (45) afirmou: “Eu estava indecisa, mas agora já decidi em quem vou votar... Muitos políticos de todos os lados foram a minha casa pedir meu voto e outros só queriam que eu colocasse uma bandeira em cima da minha casa, nada mais... Parece que o meu voto sozinho não valia nada pra eles, o que valia era pendurar a bandeira... Hoje, acho que o melhor para Poço Branco é continuar porque é menos arriscado. Tem muita gente boa do outro lado também, mas tem muitos políticos em quem não confio nunca mais. Por isso vim aqui”.
 
Em frente a sua residência, o cidadão M.A.S (71) disse ter ficado surpreso com aquela passeata só com mulheres. Ele argumentou: “Gostei de ver essa passeata, pois, no meu tempo, as mulheres não tinham essa coragem, só as mais novas tinham... Não sei se vou votar esse ano por causa da minha idade, mas agora criei coragem depois que vi essa passeata das mulheres. Gostei de ver”.
 
 
Ao chegar ao comitê avós, mães, filhas, irmãs e amigas vibraram a cada fala das participantes da caminhada das mulheres. De uma forma geral, cada uma delas deixou a sua mensagem destinada a continuação do desenvolvimento de Poço Branco.
 
APROVADOS
 
O IFRN divulgou o resultado do seu último certame para os cursos técnicos na forma subsequente. No campus de João Câmara foram aprovados quatro poço-branquenses:
 
Lucas Rodrigues de Lima - filho de Marta Rodrigues (Chanda);
Marcos Antônio de Lima - conhecido como Chorão;
Wildes José Matias de Lima - filho de Berg Santino.
 
O Blog parabeniza os aprovados e suas famílias pela grande e importante conquista.
 
POR QUE ACERTAR O VOTO?
 

Em geral, a maioria dos eleitores brasileiros não dar muita importância para o que (e quem) os seus candidatos representam. Poucas são as vezes que se preocupam com as suas propostas, como eles agem no dia a dia e, sobretudo, com seus passados como agentes públicos. Esta é uma realidade secular que vem sendo combatida a cada eleição: basta ver as redes sociais da internet.
 
No entanto, como a rede mundial de computadores ainda não chegou às populações mais carentes, a maioria dos eleitores (mesmo nos grandes centros) ainda considera uma eleição como uma oportunidade de ganhar algo, de tirar algum proveito e o voto acaba se transformando numa mercadoria de troca. Essa parece ser uma opinião quase consensual, apesar de estar diminuindo nos últimos anos.
 
Perguntar a um candidato quanto ele espera gastar em sua campanha ainda não faz parte do vocabulário dos eleitores. Seja nas eleições gerais ou nas municipais, a cortina que separa os bastidores de uma eleição do momento do voto continua fechada. Apesar das populações, especialmente as mais urbanas, terem adquirido um aparente grau de maturidade e consciência politica, esse tipo de assunto continua um grande tabu.
 
De uma forma generalizada, os candidatos não fazem a menor questão de falar desse assunto, mas a pergunta em sí não parece tão difícil de ser feita: difícil é o candidato responder a verdade. Basta observar algumas declarações de gastos de candidatos a vereador, por exemplo. É inimaginável acreditar que seus gastos mensais não passem de R$500, tendo notícias de que os gastos, na prática, são centenas de vezes maiores.
 
A disparidade entre o que é declarado à Justiça Eleitoral e o que efetivamente é gasto é absurda, configurando o chamado “caixa 2” e deixando a sociedade sem a menor idéia de quanto os concorrentes estão gastando, de onde (ou de quem) seus recursos são captados e quanto cada um ficará devendo na “praça”... Estes expedientes impedirão que tais candidatos consigam ser parlamentares livres e atuantes e, devendo dinheiro ou troca de favores, estarão cada vez mais próximos de serem corruptos e desviarem dinheiro público que poderia melhor servir a saúde, a educação, dentre outras áreas.
 
É preciso lembrar que grande parte dos candidatos que afirmam possuir muitos recursos financeiros até se gabam de poder comprar votos durante e na véspera da eleição. Os que usam a força do dinheiro, das falsas promessas e compromissos de campanha (que jamais serão cumpridas), acabam levando vantagem sobre os demais postulantes. E o pior é que esse tipo de candidato rir da ausência e da pouca estrutura da Justiça Eleitoral, pois têm a certeza da impunidade e de que nenhum eleitor irá denunciá-los.
 
Então ficam as perguntas: será vantajoso votar em alguém com quem não se tem a menor intimidade de falar, depois da eleição? Como reclamar ou solicitar um candidato que não estará presente na cidade - exceto durante as sessões da câmara? Como falar com um vereador que andará de carro como os vidros fechados e que nem dirigirá a palavra ao eleitor? Enfim: é melhor votar por afinidade, reconhecimento ou por alguma vantagem? É melhor pensarmos bem, pois para consertar esse erro é preciso esperar quatro anos.
 
AGÊNCIA
 
 
Após uma espera de mais de 25 anos, Poço Branco poderá ganhar uma agência de banco, uma conquista que está prestes a se realizar. De acordo com o plano de expansão do Banco do Brasil, sete municípios potiguares ganharão novas agências até o ano de 2013 - dentre eles, Poço Branco. Entre os motivos para a escolha das cidades estão a infraestrutura disponível, o crescimento econômico e a existência de um mercado consumidor local que facilite a circulação de renda nestes municípios.
 
As prefeituras dos municípios serão as instituições mais beneficiadas, pois contarão com a comodidade dos pagamentos e transações financeiras de seus funcionários e prestadores. Essa medida do Banco do Brasil não beneficia apenas o município e sim toda uma região ao seu redor, facilitando a vida de moradores, comerciantes, visitantes e pessoas que passam pela cidade. A iniciativa é de comun entendimento entre a instituição financeira, o Governo do Estado e as prefeituras.
 
ENCONTRO
 
 
Acontecerá nos próximos dias 4, 5 e 6 de setembro a II Semana de História de João Câmara – sob o tema “Entre Histórias e Políticas”. Promovida pelos alunos do curso de História da UERN, o encontro será realizado no Auditório da Casa de Cultura Gumercindo Saraiva e no Salão do Núcleo de Ensino Superior da UERN de João Câmara. Participe!
 

17 comentários:

Mariah disse...

Daniel eu não escutei a Dorinha diser dessa tal diretora ai não.

Mais não gostei de uma mulher que falou no comicio dizer que só tinha futuro na vida quem fosse formado, que quem é formado é um grande homem e um grande politico e que votar em quem não fosse formado era para atrasar a cidade. Dizer que quem não estudava era por que não tinha futuro pra cidade.

Não gostei disso por que isso é uma descriminação com quem não é formado e com quem nunca pode se formar. Ate por que se ser formado for tudo então quer dizer que Mauricio e Percivaldo não prestam?? E os vereadores e os candidatos que a maioria não é formado ou ainda não é, eles não são gente?? E o presidente Lula e Tiririca que são quase analfabeto, eles não prestao não??

Agente sabe que hoje so não se forma quem não quer, por que teim muita faculdade ai quase de graça. Eu ate acreditava nessa pessoa que falou isso mais ela exagerou no que disse e atingiu a maioria das pessoas de nossa cidade so pra defender um parente dela.

A pessoa tem é que ser honesta e ser rico não é qualidade por que os maiores ladrão do brasil ate hoje são formado, e dai??

Defeito é a pessoa ser arrogante, mau educado e não pisar no chão. Isso é defeito e defeito é a pessoa se esconder do povo so pra não ajudar e agora viver querendo tapar o sol com a peneira e ser gente boa a força so pra ganhar a eleição. Desculpe o desabafo.

Mariah Teixeira (professora formada)

MORAES disse...

TMABEIM OUVI ISSO E ESSA MUIEER DEVIA PEDIR DESCULPA A NOS POBRE QUE NAO PUDEMOS ESTUDAR E PAGAR 1 FACULDADE. EU SOU GENTE E NEM SOU FORMADO.

Anônimo disse...

Reaumente foi uma pena essa muié dizer isso, nao sei quem foi mais foi uma atitude mesquinha. So que pior esta sendo muito candidato distribuindo bujao, feiras, tijolo a torto e a direito. Kd a nossa jsutiça que nao aje?????

geraldo disse...

A professora não disse desse jeito não. Ela só disse que a pessoa formada tem mais chance de ser gente nq vida e pra ser politico tbem, esse povinho da oposição fica criando confusão com mentira. Vão se ocupar em alguma coisa.

Anônimo disse...

Teve nada disso naum invemtaro até que Dorinha falou uma coisa que ela nunca disse. E fuxico demais e proposta de menos.

Cigano disse...

Eu conheço muita gente que não é formado e eh mais rico que muito letrado.. Nada a ver essa história dessa mulher.

Mayse Garcia disse...

Dorinha não disse nada disso!! A oposição esta distorcendo as palavras!!! Ela so afirmou que nas creches TEM SIM professores formados, ao CONTRARIO do que a oposição afirmado. Ela não diminuiu pessoas por não terem instrução, Eu estava la e não ouvi isso!!! E olhe que eu estava la na frente e atenta!!

Silvany Matias disse...

Sou poço-branquense, naturalidade a qual me orgulho muito. Foi em Poço Branco, onde engatilhei meus primeiros passos para o mundo. Onde também muito cedo dei meu ponta pé na política pelo Partido Dos Trabalhadores (PT). Hoje não milito mais na cidade em que cresci, mas acompanho todos ocorridos em relação à política local.
Contudo, a motivação que me leva a escrever este artigo é de ter visto uma professora fazer um desabafo sobre alguém que falou em público ser preciso Graduado para ter capacidade cidadã e política. Segue o comentário: "Mais não gostei de uma mulher que falou no comício dizer que só tinha futuro na vida quem fosse formado, que quem é formado é um grande homem e um grande politico e que votar em quem não fosse formado era para atrasar a cidade."(Mariah Teixeira (professora formada)
Portanto, se está estimável professora é partidária de Maurício ou Waldemar de Góis, não me importa, porém, sim uma questão, que é de não temos cidadãos formados em PB, é porque esse privilégio ficou concentrado nas famílias que sempre foram detentoras do poder desta cidade. Isso, também é refletido na omissão das forças políticas de Poço Branco que nunca desenvolveram alternativas para os jovens saírem daí e se aperfeiçoarem nas cidade mais próxima, a exemplo de João Câmara, ou mesmo natal. Pois é inaceitável uma cidade ser aproximadamente afastada 60 km de sua capital e não dispor de transporte para aqueles que queiram sair e fazer um cursinho ou uma faculdade.
Se esse investimento não aconteceu para os jovens de nossa cidade é porque as famílias Cruz, Meneses, Góis, Lucas, Cândidos e outras que dominaram o poder político e econômico nunca deram as oportunidades devidas aos jovens, como aos seus filhos. Visto que sempre tiveram condições de enviar seus filhos para estudar nas melhores escolas de Natal. Quando falo das mesmas condições é disponibilidade de ônibus, auxilio alimentação para que possam se locomover e não padecerem de fome, quando tiver de passa o dia. Porém, estes políticos preferem deixar os filhos de PB à sorte como deixou Luiz Miguel, Alexandre do Pastor, Emanuel Professor, Eliú também professor e eu mesmo Silvany Matias (Mucura). Portanto não querem ver os filhos dos homens pobres, equiparados aos seus em nossa cidade, porque sabem que vamos disputar o poder com eles e, quem sabe fazer de Poço Branco uma Cidade Melhor.
Concluo dizendo, que não voto nem em Maurício Meneses, muito menos daria meu voto a Waldemar de Góis, pois se dei um voto alguém nas eleições de PB, foi em 2004, quando lançamos Luiz Miguel, mas hoje declaro o voto do PT e dos que tenho influência a João Paula, não porque estou votando na pessoa. E sim no PCdoB, partido que estar alinhado ao projeto Nacional do PT. E quanto aliança do PT com Maurício, estar não tem o apoio de seus militantes porque foi imposta por meia dúzia de oportunistas, aproveitando a não empolgação dos filiados em relação à situação local fizeram aliança sem discuti-la com os filiados. Portanto, quem vota no PT, vota também em João Paulo.

José Silvany Matias, filho de Poço Branco,

Graduando o corso de ciências sociais, com especialização voltada à ciência política pela Universidade Federal Rio Grande Do Norte.

Mariah Teixeira disse...

Eu nao disse que foi Dorinha que falou que so é capaz quem for formado. Nao foi Dorinha que disse isso nao, foi outra professora que nem é formada mais diminuiu todas as pessoa que nao sao formada pra defender um parente dela. Nao foi a primeira dama que disse isso nao foi outra pessoa, ok pessoal??

Colorau @tratorista disse...

Silvany vc tem razao em muita coisa que disse é PRECISO lembra q muitos outros tbem deixaram Pb p estudar e p trabalhar tbem.

E essa istoria de nao ter transport e apoio p universitar é muito antiga, é preciso resolver a falta de transpt dos estudant do ensin básico e depois d médio primeiro pra depois ir p superior. Vc não axa?

Vc deve saber q a politic de educação do gov de Lula e de Dilma foi interioriz o ensino como foi feito c Ifrn de joão câmara. Hoje, qtos filhos de pb estão indo p cidade vizinh sem precis ir a natal? Já é um começo, ou não? E foi o gov do PT q trouxe isso.

A culpa p atrso d educacao em PB não é só dos prefeito e das famílias dele não. Axo que sempr foi pouco os jovens q querem alguma coisa c estudo e a pressão é menor sobr os prefeitos p consegui alguma ajuda. Vc só citou 3 numa população de 15.000 pessoa.

Os temp mudarao no brasil e em PB tbem. Isso tdo mundo ver. E aliança o Pt tem feito até c Paulo Maluf, Collor e Sarney. Ql o problem em coligar com o pref de Pb? Axo q nenhum, e a democracia.

Vamo ver s as coisa vão melhora mais. Já vemo o Ideb da cidade melhorar e não é invenção da pref, quem faz foi o Inep. Se isso é bom nao sei mais ruim p Pb não é.

Vamo ver as coisa c menos discurso radical e admitir o que foi feito de bom tbem, n esquecndo de sempre lutar p melhorar as coisa na nossa terra.

É a minha idéia das coisa.

Silvany Matias disse...

Essa história de pô a culpa nos jovens, que eles não que nada, não procede. Primeiro o que não há é uma política educacional básica séria, por parte do município. Capaz de empolgar os alunos e torna-los preparados para o ensino médio, que também é de péssima qualidade, certo que aí não tenha a responsabilidade da prefeitura, e, sim a ineficiência do estado, como também à má vontade dos diretores e professores que fingem em da aula, e alunos que são obrigados a fingir apreender.

Segundo, o número de alunos capazes de entrar no IFRN, é aquém do que deveria ser. Estai o último resultado, 4 adolescentes, não me orgulharia desse dado.

Para fechar, algumas as cidades que compõe a região Agreste, a exemplo, de Touros, Goianinha, Conguaretama e Barra de Maxaranguape, sendo todas de uma distância considerável comparando a Poço Branco, despõe de transporte para aqueles que queiram estudar em Natal.

Contudo, as alianças que o PT faz a nível nacional nenhuma é para "bater esteira", mas sim para ter apoio na majoritária, exemplo que não visto em PB.
Saudações,
Silvany

Colorau disse...

Aí tá certo. A culpa não é só dos jovens mas também dos professores por que os dois fingem, como você mesmo disse. O que você acha que é uma política educacional básica séria? É apenas dar transporte a quem quer estudar em outra cidade?

Para empolgar os alunos e torna-los preparados para o ensino médio e superior é preciso primeiro que eles queiram. Depois que os professores se interessem em ensinar, coisa que é quase impossível hoje.

Na prefeitura tem a politicagem, quem é contra o prefeito não tá nem aí e os que são a favor aproveitam o embalo pra não se esforçar tanto. Não vale pra todos mais a maioria é assim. No estado os professores saem de uma greve já pensando na data de começar outra. Os professor culpa os aluno e os aluno culpa os professor, assim só podia aprovar poucos alunos no Ifrn e vestibular. Ne não??

Forao 11 aluno de poco branco que pássaro no Ifrn esse ano e não 4 como você disse.

Se a gente for olhar o que é péssimo na educacao no brasil vai ficar poucas escola e faculdade aberta. É so olhar o enem, os vestibular, o enade, o ideb de quase todo estado. Se agente for olhar so o que não presta é melhor fechar todas as escolas.

É muito fácil so criticar, quero ver fazer. O seu partido Pt mesmo teve chance em varias municípios e não mudou em nada a educacao. Esse discurso decorado dos petistas já ta manjado e não cola mais. Não sou contra o Pt e admiro onde deu certo ,mais o Pt também não conseguiu acertar em muito canto.

Touros e Barra de Maxaranguape não são agreste e barra é mais perto de natal que Poco branco. la tem o transporte e isso é bom e acho que os estudante tem que pressionar os prefeito pra isso.

Silvany, a ideologia do Pt mudou muito, hoje as alianças são apenas para ganhar e não importa quem seja os aliados mesmo que seja pilantras nacionais e filhos da ditadura que o Pt tanto combateu. os tempo muda ne amigo??

E quem não quiz levantar o nome do Pt em poco branco foi os militantes mesmo, abriram mao e não lançaram ninguem a vereador. Ninguem ganhou dinhiro nao.

Se você vai apoiar Joao Paulo saiba que ele do PCdoB vai apoiar Waldemar que é do Dem. E agora tu ainda vai pedir voto pra Joao Paulo??

Anônimo disse...

E foram o povo do amarelo que falaram: Ha professores nas creches hoje que quando eleito colocarei todos no lixo!! "

Anônimo disse...

uma amiga disse; este ano eu vou votar, chegou aveis do amigo eu ajudar, eu voto,voto, você sabe pra quem é? èpra Mauricio q o povo q. Mauricio e Percivaldo na prefeitura, assistencia toda eles vão dar, melhoramento em nossa cidade, com eles dois vamos votar. deixa os amarelinho pra la.KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

Silvany Matias disse...

Gostaria de te agradecer pelas correções referente à distância entre Maxaranguape e Natal comparado a Poço Branco, como também em relação a Mesorregião conrrespondente as cidades que citei no último comentário, pois a certa não era Agreste e sim, no Leste Potiguar, que representa a zona da mata em relação a sub-região do Nordeste. Quanto aos números dos alunos aprovados no IFRN abordarei logo mais.
Meu Camarada, Colorau, quando falo em uma política educacional em nosso município melhor do que aí já temos, seria, por exemplo, adoção de tempo integral na escola. Essa medida revolucionaria a pespectiva que a criança tem da escola. Vou te explicar como: durante a primeira parte ,ou seja, pela manhã, seria com o ensino pedagógico que conhecemos nos primeiros anos de aprendisagem; depois, no período da tarde uma educação cidadã e esportiva, nesta conforme as habilidades especificas de cada aluno; Só que para isso é preciso termos vontade política, que tragam profissionais através de concursos sérios e não por indicação política.Quanto a questão de transporte e auxilio alimentação para aqueles que queira estudar fora já seria uma outra faze do projeto.

Contudo, os pessimistas e os sem vontades política, irão logo criticar essas sugestão, mas prevendo isso vou dá um exemplo de uma cidade que frequentei aqui mesmo no Rio Grande do Norte, Carnaúbas, lá no vale do Assur. Onde, a prefeitura adotou esse projeto e foi bem sucedido.
Quando você se refere que "para empolgar os alunos e torna-los preparados para o ensino médio e superior é preciso primeiro que eles queiram. Depois que os professores se interessem em ensinar, coisa que é quase impossível hoje". Discordo, sabe por que? porque o garoto no processo da iniciação do aprendizado é um ser incompleto. O problema é falta de capacidade dos profissionais que muitas vezes são posto por indicação política e não por mérito.Portanto, não citarei cidades, estados e Países onde esse modelo deu certo porque eu passaria muito tempo fazendo isso.
Realmente você tem razão quanto ao terceiro parágrafo. Já no que toca a relação do PT com educação, concordo não foi o que esperávamos, mais foi revolucionário comparando aos resultados das outras conjunturas que não à petista. Aproveitando, vou agora falar dos 11 alunos que você me indicou terem sido aprovados no IFRN. Só tenho uma coisa a pergunta, quantos estudavam na escola pública de PB? É porque eu não sei mesmo. No entanto, ilustre Colorau, vosso conterrâneo não acha o número vergonhoso?
Outra coisa que vou levantar é sobre a questão de votar em João Paulo, e, por que voto nele? Aponto de não ver nenhuma alternativa solida para o melhor de PB, e a má sorte de nós termos duas opção que tanto faz Maurício ganhar, com Valdemar sabemos que nada vai mudar. Torço que surja uma nova força, capaz de despolarizar as tendência atual. Não que João Paulo venha ser a terceira força para o futuro, mas que venha mostrar possibilidade de surgir uma outra para as próximas eleições de 2016. E quanto o apoio dele a Valdemar sei que é possível, isso é comum onde não se faz política com convicção e sim, por mera conveniência pessoal.

Atenciosamente,
Silvany

Anônimo disse...

Para o companheiro nem tão companheiro assim Silvany Matias.
Concordo plenamente com seus argumentos quanto à demagogice políticas das elites em nosso município, da mesma forma que acredito que os políticos que se perpetuam no poder poderia fazer muito mais do fazem.
Da mesma forma que eu também acredito que o senhor poderia fazer, mas do que simplesmente acusar e criticar, no entanto para mim esta claro que para o senhor e muito mais comudo olhar e criticar em vez de arregaçar as magas e assumir suas responsabilidades quanto ao processo político partidária pelo qual o PT de Poço Branco esta passando e mais ainda quanto ao processo de desenvolvimento em que Poço Branco esta envolvido no entanto o senhor prefere a cômoda posição de critico especialista.
Companheiro poderia lhe dizer muitas coisas neste momento, no entanto reservo-me ao direito de lhe dizer pessoalmente, mesmo assim gostaria de dizer que o senhor para mim não para de uma pessoa leviano, omissa, irresponsável e digo mais, você tâo oportunista quanto os que você acusa.
Sou Robson Vicente filho nato de poço branco e estou aqui diuturnamente desde novembro de 2000,
Não sou graduado, nem tenho nem uma especialização, no entanto só falo do que sei, e do que vejo.

Silvany Matias disse...

Respondendo a Robson Vicente, a quem como pessoa nunca tive nenhuma divergência, sendo pelo contrário até uma certa estima. Robson eu te garanto que posso ser considerado como companheiro. Há posso! Sempre fui companheiro de todos aqueles que queriam fazer do Partido Dos Trabalhadores a melhor opção para Poço Branco. Quando comecei a militar neste partido não foi pensando em me da bem na vida, mas sim, pensando no bem de PB. E a expiração que me fez aderir as ideias do PT, nunca precisou usar o nume deste para fazer aliança afim de garantir privilégios pessoais. Ele (Severino) ao contrario sempre mantéu o partido sem precisar usar-lo como moeda de troca por cargo.

Quanto ao que eu poderia ter feito pelo partido fiz, diferente de alguns que poderiam ter feito algo maior e melhor e não fizeram. Agora é bem mais fácil pô a culpa em um jovem de apenas 18 anos à época, sem experiência política, Semi alfabetizado, sem ter como se manter porque não disponha de nenhum emprego, ou seja, não era servidor público como aqueles que vieram dizendo ter um projeto novo para Poço Branco, incluindo o senhor Robson. Aí vou à questão, o que fizeram? Do partido nada, a não ser entregar de bandeja a base aliado do prefeito.

Se me acusa de irresponsável por ter radicalizado com joguinho de vocês, então sou. Omisso por não ter feito o mesmo que fizeram, sou. Leviano por não aceitar e criticar os que usam o nome do partido e de pessoas que construíram ele, para continuarem com seus espaços na prefeitura, sou. Agora, oportunista não. Não usei o partido e nem as convicções dos companheiros para assegurar meus interesses individuais. E isso é notável porque não tenho nenhum privilegio assegurado dessa maneira. Tudo que consegui é independente do PT, porque foi por mérito, ralando dia e noite. É tanto que faço minhas criticas ao partido, tanto em PB, como no Rio Grande do Norte, e a nível nacional sem ter medo de perde qualquer coisa com isso.