23 de nov de 2011

DESTAQUES DO BLOG

OPINIÃO DO LEITOR

Pra quem não sabe, estamos à beira de um dos maiores, se não o maior crime ambiental já cometido no Brasil: a construção da Usina Hidrelétrica de Belo Monte. Belo Monte é um projeto de construção de uma usina hidrelétrica previsto para ser implementado em um trecho de 100 quilômetros no Rio Xingu, no estado brasileiro do Pará. Sua potência instalada será de 11.233 MW, o que fará dela a maior usina hidrelétrica inteiramente brasileira. Seu custo é estimado hoje em R$ 19 bilhões. A energia assegurada pela usina terá a capacidade de abastecimento de uma região de 26 milhões de habitantes, com perfil de consumo elevado como a Região Metropolitana de São Paulo.

Agora devemos saber que toda boa e cara solução tem efeitos colaterais ainda maiores. Primeiro deve-se ficar bem claro que a hidrelétrica irá produzir pouco mais do que 1/3 da sua potência total, visto que em boa parte do ano o rio xingu não atinge uma capacidade suficientemente capaz de fornecer a água necessária ao abastecimento da hidrelétrica. Segundo que Belo Monte ficará a uma distância média de 5000km dos centros consumidores, o que acarretará em grandes perdas de energia do decorrer do processo. Terceiro que a área que será abusivamente alagada detêm uma incrível biodiversidade. No caso dos animais, o EIA (estudo de impacto ambiental) aponta para 174 espécies de peixes, 387 espécies de répteis, 440 espécies de aves e 259 espécies de mamíferos, algumas espécies endêmicas (aquelas que só ocorrem na região), e outras ameaçadas de extinção.

Somente o Rio Xingu apresenta quantitativamente quatro vezes mais espécies de peixes que as encontradas em toda a Europa. Isso seria destruído pelo fato de que mais de 100 km do rio seriam afetados pelo que se chama de trecho de vazão reduzida. O quarto ponto a se relatar é que o projeto de criação de Belo Monte tem desconsiderado o fato de que o rio Xingu é o rio “mais indígena” dos rios brasileiros. Cerca de 13 mil índios e 24 grupos étnicos vivem ao longo de sua bacia e dependem basicamente do rio para sobreviver. E, sem piedade alguma, toda a riqueza cultural destes índios será destruída por um mero sonho capitalista.

Bem, esses são alguns dos pontos que se devem levar em consideração quando este assunto for comentado. Isso serve pra nos orientar quanto ao fato de que o país é totalmente capaz de encontrar em outros métodos a energia necessária para suprir as exigências das nossas cidades extremamente capitalistas e sem noção do que significa VIDA. Somente com o bagaço da cana de açúcar que é descartado no Brasil, daria para produzir 3 vezes mais do que o que será produzido em Belo Monte. E o melhor, isso seria feito com o método da biomassa, que não iria interferir na vida de milhares de pessoas e animais.

Na verdade existem vários outros pontos políticos, sociais e ambientais que poderiam ser citados para que todos entendessem a gravidade dessa situação. Mas isso não vem ao caso, no momento. Eu, como brasileira, me sinto na obrigação de convidar todos os leitores do blog a participarem do “Projeto Gota D’água” que visa obter a assinatura do maior número de pessoas que estejam contra este ato abusivo. Você pode assinar entrando neste site (www.movimentogotadagua.com.br) e clicando no link “assine aqui” no cantinho superior direito da tela. O projeto tem uma página no Facebook e vários vídeos postados no Youtube. Lá você fica sabendo tudo o que está acontecendo e todas as pessoas que estão apoiando o movimento.

Se muitas vezes você se pergunta o que pode fazer para que o seu país seja um país digno de honra e respeito, faça o seguinte: comece por você. Mostre a todos que você também é capaz de pensar e demonstrar atitude e inteligência.

Poliana Dantas – Estudante

PROGRAMA DE RÁDIO


POÇO BRANCO EM DESTAQUE
Todos os sábados das 16 às 17h

4 comentários:

Muncho disse...

eu gostaria muito de ver novas opçoes na politica de poco branco mais sinceramente eu nao axo que filho de politico e ex-politicos seja uma coisa nova. acho que nao vai mudar quase nada ainda mais quando essas pessoa ja assumirao cargo no passado e foram muito mal, a nao ser pra alguns amigos de farra. é o que eu axo disso tudo..

Maria Elilde disse...

Eu tambeim gostaria de ver samgui novo na politica de poço Branco mais acho dificil esse politikeiros de plantao deixar. Nunca vao dar a chance a gente do bem porque logo se agarrao com os partido. Tem que os jovem de poco branco mudareim isso logo. Se nao nada vai milhorar .....

Anônimo disse...

Com esse doi aí axo qui num melhora nada naum. Marcos antonio ferera ceara mirim/rn.

Anônimo disse...

Menina, quem vier atrás que feixe as porteiras.