12 de dez de 2010

CULTURA E CIDADANIA

GRUPO CAPODANÇA

O Projeto Capodança, presente em Poço Branco desde janeiro de 2009, nasceu de um desejo pessoal de sua fundadora, a poçobranquense Neidde Cruz. Desde quando morava na capital do estado, para onde se mudou cedo, a infância e a adolescência desta conterrânea sempre teve envolvimento com a “questão social”. Desde então, era comum realizar trabalhos voluntários em favelas, ajudando às crianças e animais através de ações constantes. Esta ajuda era feita “na medida do possível”, pois, por vezes até taxada de “menina sem juízo”, não conseguia fazer muito. A partir de então, o seu desejo de fazer algo mais concreto, com seus próprios esforços, passou a fazer parte de sua trajetória de vida.

Neidde Cruz e alunos do Projeto
O tempo passou e, entre idas e vindas ao Rio de Janeiro e a Alemanha, a sua chance de realizar aquele sonho iria levá-la a Poço Branco, lugar onde nasceu e tem suas raízes. Antes, foram onze anos morando e vivenciando uma diversidade cultural sem dimensão e que poucos têm a oportunidade de conhecer de perto. Com isso, a cada dia esta poçobranquense sentia que a necessidade de doar um pouco do que aprendeu e conquistou estava cada vez mais próxima. Para facilitar esta realização pessoal, o seu esposo, o Dr. Frank Freytag, tinha o mesmo desejo: o de ajudar aos mais necessitados.

A concretização deste sonho de menina começou numa de suas idas a Poço Branco, há cerca de quatro anos. Ao conhecer um grupo de capoeiristas, o casal ainda não tinha idéia de que a realização de seus sonhos e desejos estava muito mais próxima. Dois anos depois, eles já possuíam a Escola de Dança e Capoeira, iniciada com 30 alunos (em janeiro de 2009) e que, atualmente, possui 70 privilegiados alunos. Os instrutores da escola são naturais de Poco branco, uma oportunidade que só engrandeceu e desenvolveu o projeto.

Alunos e instrutor do projeto
Crianças a partir de 6 anos e adolescentes com até 17 anos de idade, aprendem, em horários e dias determinados, técnicas de dança e capoeira, aulas de história e instrumentação da capoeira, Maculelê e outros conhecimentos. Mensalmente, o projeto oferece ainda seminários informativos sobre temas como: “o perigo das drogas”, “sexo sem responsabilidade”, “violência familiar”, além de enfatizar o respeito, a disciplina, a saúde e a cidadania como preceitos da convivência harmônica entre as crianças beneficiadas e suas famílias. O projeto continua a receber futuros adeptos, em especial os que desejam ter seus ideais como “filosofia de vida”, que queiram aprender as atividades culturais nele desenvolvidas e que se enquadrem em suas regras. No município de Poço Branco o projeto conta com o apoio do Diácono José Belizário e dos cidadãos atuantes Claudionor Cirilo, Cabo Pontes, Leonardo Cruz e Marcelo Cruz.

NOTA DO BLOG: O Projeto Capodança é, sem dúvida, uma atitude de inestimável valor para a comunidade poçobranquense, pois, direta e indiretamente, reflete e revela valores em todas as camadas sociais e econômicas que compõem aquela comunidade. Ele talvez continue invisível aos olhos de muitos cidadãos, pois a sua amplitude ainda é pequena - se comparada aos quase 14 mil habitantes do município. O projeto é uma prova viva de que “faz quem quer, quem não almeja só materialismo e quem tem amor ao seu próximo”. É deste tipo de “sonho”, sem pretensões maiores e/ou demagogias (imaginamos), que a juventude de Poço Branco tanto precisa. Este é um exemplo de que é possível “fazer” sem ter que esperar apenas pela ação do poder público. É um exemplo que está aqui, agora visível e diante de nossos olhos... Por enquanto, o nosso dever é parabenizar o projeto. É o ato mínimo que devemos aos idealizadores, colaboradores e alunos do Capodança de Poço Branco.

Um comentário:

neidde cruz disse...

Targino, obrigada pela linda matéria sobre o Capodanca. Na verdade sou cheia de pretensoes e a maior delas é que, meninos e meninas de Poco Branco tenham a chance de se desenvolverem como Cidadaos com direitos e deveres, trabalhando as potencialidades para responsabilidade,inteligencia, disciplina, disponibilidade para crescimento etc, etc e assim contribuir para que a comunidade seja forte,saudável e sem medo de futuras pequenas infracoes.
Obrigada mais uma vez
Neidde Cruz