19 de abr de 2013

ÚLTIMAS DO BLOG

A SECA E O CIDADÃO

Chuva que caiu nesta sexta-feira (19) animou a população de Poço Branco (foto: Simone Lima)
Quem conhece a seca e os estragos que ela tem provocado em toda cadeia produtiva e na vida do pequeno, médio e grande fazendeiro, sabe que a política de amenizar o quadro jamais vai resolver a questão: trata-se apenas de um paliativo, que não cura totalmente a doença e sempre deixa sequelas. Esse é um assunto muito discutido ao longo dos anos, muito teorizado e, por causa da falta de resultados práticos, criou-se o conceito de que a seca é apenas moeda de troca eleitoreira.

A seca jamais deixará de existir por se tratar de um fenômeno natural na região semiárida nordestina. Ela pode mudar de intensidade e duração, mas sempre fará parte desse cenário. Não há como fugir dela, mas o papel do homem do campo é muito importante e não pode deixar de ser cumprido.

Sabe-se que muitos produtores rurais da região estão com rebanhos dizimados, lavouras reduzidas a zero e baixíssima produção de leite. A seca tem, ano após ano, aumentando o fosso social que separa a região nordeste do resto do Brasil e as ações dos governos não surtem o efeito desejado: seja por omissão ou por opção.

É consenso a urgência e a necessidade de algumas medidas constantes - não apenas por iniciativa da parte governamental, mas, sobretudo, das populações afetadas. E estas últimas não devem mais colocar a culpa apenas no estado, ficando a esperar pela seca ao mesmo tempo em que aguardam a intervenção “financeira” de prefeituras, governos estaduais e da União.

É como a questão do lixo doméstico: não se pode esperar apenas que a coleta seja feita. É preciso produzir menos lixo e poluir menos o meio ambiente. Os hábitos devem partir também de cada cidadão. É o mesmo exemplo que se ver nas enchentes da região sudeste do país: todo ano tem e ainda não houve solução porque, em alguns casos, as pessoas continuam a se arriscar e a não cumprir pequenas medidas de segurança.

É necessário surgir o hábito e a consciência de que a prevenção, a estocagem e a economia, dentre outros, são vitais para enfrentar o problema. Em geral, é muito mais fácil atacar os governos pela falta de atitudes rápidas e fortes, mas poucas pessoas e a imprensa (de uma forma geral) admitem que alguns produtores rurais desvirtuaram a utilização de recursos recebidos para outras finalidades e nem mesmo pagaram suas dívidas - de juros absurdos, diga-se de passagem.

O SINDICATO NAS COMUNIDADES

João Barreto orientou agricultores na Pouza
O projeto Sindicato Itinerante, do STTR de Poço Branco, realizou mais um dia de atividades nas comunidades rurais. Na semana passada, a comunidade visitada foi o Quilombola de Acauã e, dessa vez, o STTR esteve na Pouza para atender produtores rurais e agricultores daquela localidade e adjacências. Na ocasião, foram tiradas varias dúvidas sobre benefícios do INSS, sindicalização de novos sócios e até o recebimento de mensalidades de alguns sócios que desejaram fazer o pagamento.

Para a presidente da instituição, Gildênia Freitas, “este é apenas o início de uma longa jornada de trabalho que o STTR ainda irá cumprir. O objetivo do sindicato é ir até aqueles que têm dificuldades de se locomover até a cidade e, desta forma, minimizar as dificuldades dos agricultores. Conforme prometido, o sindicato vem consolidando sua ação itinerante no município de Poço Branco”.

Por Nathally Almeida.

9 comentários:

Anônimo disse...

Graça a Deus chuveu hoje em Poço Branco.

Anônimo disse...

Daniel nao sei se voce faz parte dessa administração mais to com vergonha dessa nota que soltarao aí no blogue de assis. Meu amigo aquilo é uma grande desculpa e esfarapada. Pensam que o povo e idiota em querer dizer que o prefeito falou baxinho e zé teixeira foi quem gritou.. Qui fauta de vergonha amigos. Eu tava lá na frente da escola na ora da confusao e vi tudo . A nota mentiu porqu osso dois gritar e não só um.

LINO disse...

SO FALAUM DA BRUTALIDADE DO PREFEITO, NAO TEMM DO QUE FALAR, SO FALAM MAU E NAO QUERE QUE O POVO VEJA AS COISA QUE SAO FEITA TODO DIA EM POCO BRNACO PELA PREFETURA.

Anônimo disse...

Perderao e perdero 3 vezes e nao se comformao, quer isso vao arrumar uma lavage de roupa povo desocupado

Anônimo disse...

Essi sindicato ai quer é ibope meu patrao eles sempre inventao um motivo pra se fzer de vitima e colocar os professor contra os preffeito e governador. Mauricço caiu na provocação e eles vao fazer um furdunço danado disso nas radio e na interenet. essa desculpa todo mundo ja conhece.

LINO disse...

É isso mesmo esse camarada é velho conhecido nas greve e isso faz parte do que ele chama de luta, kkkk.

Nelson - TCE/RN disse...

Meu amigo Daniel em sua cidade so quem tem dinheiro é quem manda. Sei de sua indole e sei que é uma pessoa de bem mais os politicos dai sao conhecido no RN pelas roubalheira dos cofres da prefeitura. Na sua cidade, meu amigo esse povo que faz politica ai é so por einteresse financeiro, ninguem pensa na cidade... Kd os filho da cidade que naum faze nada meu amigo?

Anônimo disse...

Oh chuva boa abemcoada em minha terra. Luzia Mariano.

Limao Velho disse...

BLOG DE ASSIS, TANTO ACESSO PARA MOSTRAR SÓ PUXASAQUISMO DE POLITICOS. ERA MELHOR ELE MUDAR O NOME E AS DIRETRIZES DE COMUNICAÇAO DO VEICULO. UMA PENA.