13 de nov de 2011

ÚLTIMAS DO BLOG

A CAIXA D’ÁGUA

Inauguração da Barragem de Poço Branco
Depois que o município de Poço Branco foi emancipado (jul/63) e após a inauguração da barragem (dez/69), a nova cidade precisava se estruturar para receber seus novos moradores – maioria advinda de Poço Branco Velho. Uma das primeiras providências seria disponibilizar água potável para a população, tarefa iniciada pela CAERN com a construção do Sistema de Abastecimento de Poço Branco no início dos anos 70.

A Casinha foi construída pela CAERN
O sistema era composto por duas estações elevatórias: o baixo recalque (mini barragem conhecida como Casinha), o alto recalque (estação de tratamento e distribuição) e a Caixa d’água da CAERN (reservatório). Um dos pontos negativos do projeto era o elevado desnível topográfico entre a Casinha e a Caixa: superior a 80 metros. Para os padrões de engenharia da época, o sistema exigia elevados custos com manutenção e consumo elétrico dos potentes motores utilizados.


A velha Caixa (ao centro da foto), construída em forma de cálice para brindar a população com o líquido precioso, armazenava até 150 mil litros e foi, por cerca de dez anos, a principal fonte de abastecimento da sede do município. Com o passar do tempo, o número de consumidores foi crescendo e o sistema começou a dar sinais de ineficiência. Para o professor José Cassimiro, responsável pelas informações desta matéria, os estudos preliminares do projeto de implantação do Sistema de Abastecimento de Poço Branco não foram completos e logo mostraram falhas em sua execução.

Foi dito que a água da barragem era propícia para o consumo humano, caso ela fosse corretamente tratada e distribuída. O que não disseram foi que conforme o nível da barragem baixava, a sua qualidade também diminuiria”, destaca José Cassimiro (ex-funcionário da CAERN). Mesmo com a existência da Caixa, nos períodos de seca a distribuição de água não supria todas as necessidades dos consumidores e muitos apelavam para o uso de água dos cacimbões, carros-pipa, cisternas, cacimbas, pequenos açudes e lagoas.

No início dos anos 80, os municípios de Poço Branco, Taipu, João Câmara e Bento Fernandes receberam a chegada do Sistema Integrado de Pureza e a Caixa d’água da CAERN foi totalmente desativada em 1983. Mesmo fazendo parte do paisagismo da cidade, a Caixa continua sem qualquer serventia (nem mesmo visual) para o município que abasteceu por tanto tempo e que ajudou a desenvolver.

NOTA: Talvez já fosse o tempo de utilizar a Caixa de alguma forma, ressuscitando idéias do passado - como a de instalar um letreiro luminoso ou algum símbolo do município sobre a estrutura da Caixa. A intenção poderia ser ininterrupta ou apenas por ocasião das festas natalinas, de modo que brindasse os visitantes e quem passasse pela BR-406 (especialmente à noite). Quem sabe esta não possa ser uma iniciativa da própria CAERN. Por que não?

ACIDENTE

Um dos fatos marcantes da história de Poço Branco, sem dúvidas, foi uma tragédia. Em 18/11/1979, um grupo de fiéis que voltavam das Santas Missões de Frei Damião, em Ceará Mirim/RN, foi vitimado com o capotamento do caminhão que os trazia de volta a Poço Branco. A tragédia marcou para sempre as vidas de dezenas de poçobranquenses envolvidos no acidente, sejam mortos ou feridos; enquanto que a comoção popular e a sensação de injustiça abalaram o cotidiano das pessoas do lugar. Há 32 anos...

Nenhum comentário: